São Paulo vence o Náutico com golaço de Ganso e respira no Brasileirão

O São Paulo, enfim, pode respirar mais aliviado no Campeonato Brasileiro. Aos poucos, as coisas vão começando a dar certo e, com a vitória por 3 a 0 sobre o lanterna Náutico, nesta quarta-feira, no Morumbi, o Tricolor chegou aos 37 pontos e abriu cinco de distância para o Criciúma, primeiro time na zona de rebaixamento. Já o Timbu, com 17, segue firme rumo à queda.

E se no último domingo o que ficou marcado foi o pênalti perdido por Rogério Ceni, desta vez a lembrança será muito melhor: o golaço de Ganso. Ele driblou três marcadores com muita habilidade – e facilidade – e tocou no canto, rasteiro, para fazer o segundo gol do Tricolor. O primeiro havia sido marcado por Ademílson, em lance que contou com toque de letra do camisa 8. Depois, Welliton ainda fechou o placar.

A partida não foi um primor de técnica, sobretudo pela falta de qualidade do time do Náutico, que mostra cada vez mais que merece estar na última posição. A única chance foi com Maikon Leite, aos três minutos, defendida por Ceni. De resto, desorganização, muitos erros e total apatia de uma equipe já praticamente rebaixada, mas que não foi desleal.

O Tricolor, se não teve uma atuação brilhante, fez sua parte. Dominou toda a partida, atacou bastante pelo lado esquerdo, pressionou e venceu com facilidade. Abriu o placar com Ademilson, após confusão na área, aos 30 minutos. Fez o básico para chegar ao intervalo na frente, sem muito esforço.

O golaço de Ganso foi o grande momento do segundo tempo, que teve o São Paulo ainda mais dominante. Os três marcadores ficaram para trás e o toque foi de muita categoria. Lance merecido para quem vinha sendo um dos principais jogadores durante a má fase.

Houve erros, mas a etapa final foi tranquila. Também graças à inoperância do Náutico. Mas o Tricolor soube como controlar as ações em campo. Tocou a bola, perdeu uma ou outra chance, não foi atacado e construiu um placar elástico para dar ainda mais moral à equipe, que chega a quatro partidas seguidas sem derrota. O marcador foi fechado aos 28, em belo chute de Welliton, que acabara de entrar. Noite de festa e alívio no Morumbi.

A caminhada do São Paulo para escapar de vez do rebaixamento seguirá no próximo domingo, às 16h, contra o Bahia, na Arena Itaipava Fonte Nova. Uma vitória poderá fazer a equipe começar a pensar em voos mais altos no Brasileirão. Já o Náutico conta os dias para o rebaixamento chegar e o ano trágico terminar. O próximo duelo será no sábado, às 18h30, contra o Santos, na Arena Pernambuco.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 3 X 0 NÁUTICO

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 16/10/2013 – 21h
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Auxiliares: Neuza Inês Back (SC) e João Patrício de Araújo (GO)
Público/renda: 
R$ 159.515,00/14.942 pagantes
Cartões amarelos: Denílson; Rodrigo Caio (SAO); Angelo Peña, Tiago Real (NAU)
Cartão vermelho: Nenhum

GOLS: Ademilson, 30’/1ºT (1-0); Ganso, 20’/2ºT (2-0); Welliton, 28’/2ºT (3-0)

SÃO PAULO: 
Rogério Ceni; Rodrigo Caio, Rafael Toloi, Edson Silva e Reinaldo; Maicon, Wellington, Denilson (Fabrício – 31’/2ºT) e Ganso (Jadson – 42’/2ºT); Ademilson e Aloísio (Welliton – 27’/2ºT). Técnico: Muricy Ramalho.

NÁUTICO: Ricardo Berna; Dadá (Auremir – 24’/2ºT), Alison, William Alves e Bruno Collaço; Elicarlos, Martinez, Derley (Diego – 39’2ºT), Tiago Real e Angelo Peña (Jones Carioca – 13’/2ºT); Maikon Leite. Técnico: Marcelo Martelotte.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password