São Paulo vence em São Januário, sai do Z4 e afunda o Vasco

O São Paulo venceu o Vasco neste domingo, por 2 a 0, em São Januário, e saiu da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro depois de 12 rodadas. Com o resultado, o Cruz-Maltino passa a figurar entre os quatro últimos colocados por ter saldo de gols pior que o do Vitória, que também joga neste domingo.

O Tricolor não fez uma partida brilhante, mas contou com um jogo aéreo eficiente e com a falha do goleiro Diogo Silva no lance do segundo gol. Durante a partida, o técnico do Vasco, Dorival Júnior, deixou a equipe sem volantes, em tentativa de pressionar o adversário, mas a bola não entrou.

MUITOS ERROS E UM ACERTO

O São Paulo foi quem começou a partida pressionando. Com menos de dois minutos, o meia Maicon acertou um chute rasteiro rente à trave de Diogo Silva, mas a bola foi para fora. Aos poucos, o Vasco foi se impondo dentro de casa, mas sem conseguir criar. As duas equipes erravam muitos passes, até que, aos 22 minutos, Marlone recebeu lançamento e chutou de esquerda. No entanto, a bola saiu fraca, nas mãos de Rogério Ceni.

E quando parecia que o Cruz-Maltino ia pressionar um adversário que não conseguia armar jogadas, Jadson cobrou escanteio da esquerda e Rodrigo Caio subiu sozinho para abrir o placar, aos 30 minutos.

Rodrigo Caio seu gol com Maicon (Foto: Alexandre Loureiro/LANCE!Press)

Mas o time da casa continuou tentando. Dentro da grande área, Marlone deu um lençol no zagueiro tricolor e chutou forte, mas a bola bateu na zaga. Os visitantes, até o final da primeira etapa, se limitaram a defender.

TRICOLOR APROVEITA FALHA DE DIOGO SILVA

Assim como na primeira etapa, o São Paulo começou sendo mais perigoso. Em cobrança de falta, com um minuto, Diogo Silva defendeu em dois tempos. Mas o Vasco respondeu logo na sequência, quando Dakson, após cruzamento da direita, cabeceou para baixo, mas a bola quicou e encobriu o gol. E a pressão cruz-maltina continuou aos três minutos, com chute de Reginaldo que Rogério defendeu com os pés.

O São Paulo continuava sem criar tanto. Entretanto, aos 16 minutos, Luis Fabiano assustou a torcida cruz-maltina com um cabeceio que Diogo Silva segurou. No lance seguinte, Rafael Toloi deu bobeira e Marlone teve uma grande chance, mas chutou para fora.

Sem volantes de ofício após as alterações de Dorival, o time da casa tentava pressionar, mas foi o Tricolor quem ampliou, com Antônio Carlos, aos 25 minutos, após Diogo Silva sair muito mal do gol para tentar afastar a bola depois de escanteio cobrado pelos paulistas.

As substituições do Gigante da Colina não surtiram efeito e, com Juninho sendo o homem mais recuado do meio de campo vascaíno, foram os visitantes que tiveram as melhores oportunidades até o final do jogo, com Aloísio e Welliton. O Reizinho chegou a obrigar Rogério Ceni a fazer boa defesa após nova cobrança de falta, mas nada além disso.

FICHA TÉCNICA:
VASCO 0 X 2 SÃO PAULO

Local: São Januário (RJ)
Data-Hora: 15/9/2013 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (SC) e Marco Antônio de Melo Moreira (GO)
Renda/Público: R$ 197.710,00 / 7.815 pagantes
Cartões amarelos: Cris (VAS); Rafael Toloi (SAO).
Cartões vermelhos: Nenhum

Gols: Rodrigo Caio, 30’/1ºT (0-1) e Antônio Carlos, 25’/2ºT (0-2)

VASCO: Diogo Silva, Fagner, Jomar, Cris e Yotún; Abuda, Fillipe Soutto (Dakson, intervalo) e Juninho (Tenório, 15’/2ºT) Willie (Reginaldo, intervalo) e Marlone; André. Técnico: Dorival Júnior.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Paulo Miranda, Rafael Toloi, Antônio Carlos e Reinaldo; Rodrigo Caio, Maicon, Ganso e Jadson (Fabrício, 45’/2ºT); Osvaldo (Welliton, intervalo) e Luis Fabiano (Aloísio, 33’/2ºT). Técnico: Muricy Ramalho.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password