Santos surpreende no Sul, bate o Internacional e se aproxima do G4

O sonho de brigar pelo G4 começa a ficar mais real para o Santos. Na noite desta terça-feira, no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo (RS), a equipe surpreendeu o Internacional, conquistou a vitória por 2 a 1 e chegou a 28 pontos na tabela do Campeonato Brasileiro, apenas seis a menos que o Atlético-PR, quarto colocado. O Peixe ainda tem um jogo a menos que a maioria das equipes.

A equipe gaúcha, por sua vez, também está perto da zona de classificação da Libertadores da América. No entanto, o Colorado perdeu a chance de encostar no G4 e estacionou na sexta colocação, com 30 pontos.

O JOGO

O Santos foi a campo com uma escalação diferente da habitual. O técnico Claudinei Oliveira promoveu as entradas do zagueiro Gustavo Henrique no lugar de Durval e do atacante Giva na vaga de Everton Costa. No meio, ainda sem o lesionado Montillo, Cícero foi o encarregado pela criação, ao lado de Leandrinho.

Já o Inter tinha uma linha ofensiva de respeito, formada por D’Alessandro, Scocco e Leandro Damião, além de Otávio, que chegava de trás e criou boas jogadas. Mas quem começou levando perigo foi o Peixe, logo aos dois minutos, com boa trama entre Leandrinho e Giva, que chegou na cara do goleiro e bateu prensado no zagueiro.

O lance de ataque santista foi um dos poucos durante o primeiro tempo. O Inter, porém, também tinha dificuldades para chegar, já que o Peixe se fechava bem à espera de um contra-ataque. A armadilha estava armada: aos 28 minutos, Giva disparou pelo lado direito e cruzou, mas a bola bateu no marcador e foi para escanteio. Após cobrança de Leandrinho, Cícero desviou e Thiago Ribeiro completou para abrir o placar.

O gol deu confiança ao Santos, que também se fechou ainda mais na defesa. O Inter lutava para furar o bloqueio, mas sem sucesso. Machucados, Alan Santos e Giva deixaram o campo na etapa inicial para as entradas de Renê Júnior e Everton Costa, respectivamente. As mudanças não alteraram a forma de o Peixe jogar, e o time gaúcho continuava preso na marcação alvinegra.

O panorama da partida não mudou no segundo tempo. O Colorado pressionava e o Santos conseguia se segurar. Aos 20, Claudinei fez a última substituição: colocou Renato Abreu no lugar de Leandrinho. E foi na hora certa. No minuto seguinte, o veterano jogador fez seu primeiro gol pelo clube de coração ao cobrar falta, que desviou na barreira e surpreendeu o goleiro Alisson.

Com 2 a 0 no placar, o Internacional se abateu. Mas por pouco tempo, e sem que o Alvinegro conseguisse aproveitar. Aos 29, a bola tocou na mão do volante Alison após cabeceada e o juiz marcou pênalti. Com frieza, D’Alessandro diminui. E a pressão só aumentou…

A partida virou ataque contra defesa. O Peixe mal conseguia passar do meio de campo. E nem queria: só rifava a bola e se fechava atrás. Quando não mandou logo para frente, veio o susto que poderia ter sido mortal. Cicinho recuou mal para Dracena, que perdeu na corrida para Leandro Damião. Mas o Santos tem Aranha. O goleiro, mais uma vez, salvou o time com ótima defesa.

A pressão continuava, mas o Peixe foi valente. Força também não faltou ao Inter, que buscava seu décimo empate no Brasileirão. O “chuveirinho” virou a única opção. Mas o Santos contava com Aranha, um monstro pelo alto.

No fim, Everton Costa e Thiago Ribeiro puxaram contra-ataques. Fabrício foi expulso aos 42, mas nada que diminuísse a pressão do Inter, que assustou com Caio. Cícero também perdeu grande chance no último lance. Não fez falta, porque o juiz apitou no minuto seguinte, quando o banco de reservas alvinegro implorava pelo fim da partida. Sentimento de alívio para o Peixe e de tristeza para o Colorado.

PRÓXIMOS JOGOS

Os dois clubes voltam a campo já na quinta-feira, pela primeira rodada do segundo turno do Brasileirão. Às 19h30, o Internacional visita o Vitória. Mais tarde, às 21h, o Santos pega o Flamengo no Maracanã.

FICHA TÉCNICA:

INTERNACIONAL 1 X 2 SANTOS

Local: Estádio do Vale, Novo Hamburgo (RS)
Data e hora: 10/9/13, às 19h30
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assitentes: Bruno Boschilia (PR) e Wagner Santos (RJ)
Público/Renda: 8.382/ R$ 245.576,00
Cartões amarelos: Cicinho, Alison, Edu Dracena (SAN) Willians, Fabrício (INT)
Cartões vermelhos: Fabrício (INT)
Gols: Thiago Ribeiro – 27’/1ºT (0-1), Renato Abreu – 21’/2ºT (0-2), D’Alessandro – 30’/2ºT (1-2)

INTERNACIONAL: Alisson; Jackson (Alex – 11’/2ºT), Alan, Juan e Fabrício; Ygor, Willians, Otávio (Rafael Moura – 34’/2ºT), Scocco (Caio – 11’/2ºT) e D’Alessandro; Leandro Damião. Técnico: Dunga.

SANTOS: Aranha; Cicinho, Edu Dracena, Gustavo Henrique e Emerson; Alison, Alan Santos (Renê Júnior – 20’/1ºT), Leandrinho (Renato Abreu – 20’/2ºT) e Cícero; Giva (Everton Costa – 31’/1ºT) e Thiago Ribeiro. Técnico: Claudinei Oliveira.

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password