Santos aproveita bem as chances e vence o Palmeiras

O Palmeiras não soube aproveitar o domínio que teve sobre o Santos durante quase todo o primeiro tempo e acabou castigado. Com grande atuação de Lucas Lima e dois gols do garoto Gabriel, a equipe santista venceu por 3 a 1 no Pacaembu e encerrou a série de três vitórias seguidas dos palmeirenses no Brasileirão.

Segundo melhor time do returno, o Santos vinha de derrota para o Criciúma pelo Brasileirão, mas se animou depois de fazer 5 a 0 no Botafogo, quinta, também no Pacaembu, pela Copa do Brasil. Com 45 pontos, volta a sonha com o G4. Afinal, está só cinco atrás do Atlético-MG, na sétima colocação – tem Corinthians e Grêmio ainda à sua frente.

Do outro lado, o Palmeiras encerra sua boa sequência e para nos 34 pontos, fora da zona de degola. Mas, dependendo dos resultados do complemento desta 29.ª rodada, pode ficar até ficar empatado em pontos com o último time da zona de rebaixamento.

Apesar da derrota, a torcida do Palmeiras gritou o nome de Valdivia, que fez bom primeiro tempo e mostrou vontade da etapa final. Wesley, que já estaria com pré-contrato assinado com o São Paulo, foi duramente vaiado ao ser substituído. Henrique descontou no fim e fez seu 14.º gol no Brasileirão.

Na quarta, o Palmeiras deve ter trabalho contra o líder Cruzeiro, no Mineirão. No sábado, outro clássico, contra o Corinthians, novamente no Pacaembu. O Santos recebe o Fluminense na quarta e visita a Chapecoense na quarta.

SAIBA COMO FOI O JOGO – Valdivia parecia mais ativo que Lucas Lima nos primeiros minutos da partida. O palmeirense era o melhor em campo e criou chances suficientes para que sua equipe até tivesse folga no placar. Aos 5, deu para Wesley no lado direito da área, mas o chute do volante foi por cima. Depois, aos 21, roubou bola de Edu Dracena e tocou para Henrique. O centroavante, livre na área, errou o domínio e permitiu a recuperação de David Braz.

O próprio chileno teve uma chance, arriscando de fora da área, mas parou em Aranha. Enquanto isso, o Santos quase não ameaçava. Até abrir o placar, só havia chegado uma vez, em lance que Geuvânio teve todo o espaço do mundo para cruzar pela esquerda da área, mas centrou a bola nos pés de Victor Luis.

As coisas mudaram de rumo aos 38 minutos, quando Lucas Lima deu lindo lançamento para Geuvânio, que ganhou de Lúcio na corrida, saiu na cara de Fernando Prass e abriu o placar. O meia voltaria a ser decisivo aos 41, cobrando falta rápida com ótima enfiada de bola para Mena. O lateral deu só um toque na bola para cruzar para Gabriel, que escapou da marcação de Juninho, recebeu livre e fez o segundo.

Apesar de mandar em quase todo o primeiro tempo, o Palmeiras foi para o intervalo perdendo de 2 a 0 e voltou para a etapa final totalmente desligado. Aos 3 minutos, Geuvânio tocou ninguém estava marcando Gabriel, que dominou na cara de Fernando Prass, teve tempo de escolher o canto e fez o terceiro.

Com o placar elástico, o Santos tentou controlar o jogo para amenizar o desgaste de um jogo que começou com horário solar das 15h e que aconteceu dois dias e meio depois da partida contra o Botafogo. O Palmeiras tentava demonstrar agilidade, mas parava na bem postada defesa santista, que só foi furada aos 40 minutos, quando Henrique completou cruzamento de Mazinho.

Aproveitando que o Santos estava extenuado, o Palmeiras tentou uma última pressão. Nos minutos finais, ameaçou com Mazinho, em chute que bateu na lateral da rede, e principalmente em chute de Mouche, por cobertura, que Aranha salvou com a ponta dos dedos. Nos acréscimos os palmeirenses ainda reclamaram de um pênalti não marcado.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 1 X 3 SANTOS

PALMEIRAS – Fernando Prass; João Pedro, Lúcio, Tobio e Juninho (Leandro); Marcelo Oliveira, Victor Luis, Wesley (Mazinho) e Valdivia; Cristaldo (Mouche) e Henrique. Técnico – Dorival Júnior.

SANTOS – Aranha; Victor Ferraz, Edu Dracena, David Braz e Mena; Alison (Souza), Arouca e Lucas Lima (Renato); Geuvânio, Robinho e Gabriel (Rildo). Técnico – Enderson Moreira.

GOLS – Geuvânio, aos 38, e Gabriel, aos 41 minutos do primeiro tempo; Gabriel, aos 3, e Henrique aos 40 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Flávio Rodrigues de Souza (SP).

CARTÕES AMARELOS – Wesley, Henrique e Valdivia (Palmeiras); David Braz, Geuvânio, Robinho, Mena e Alison (Santos).

RENDA – R$ 702.450,00.

PÚBLICO – 30.695 pagantes.

LOCAL – Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Fonte: Estadão Conteúdo

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password