Santa-fé-sulense é morto a facadas em Campo Grande

SANTA FÉ DO SUL – O Santa-fé-sulense Célio José do Carmo, 42 anos, que residia em Campo Grande há alguns anos, foi morto de forma brutal na noite da segunda-feira (27) e o corpo encontrado na casa dele na noite de ontem (28). O autor do crime, um jovem de 22 anos e que morava junto com a vítima, no Jardim Los Angeles, já foi preso e confessou o assassinato.

Conforme o registro policial, Célio trabalhava no terminal rodoviário no período da tarde e como atendente em um bar à noite. Há alguns meses, o jovem Claudio Conceição Salvador começou a morar com a vítima e dividia as despesas.

Na noite da segunda-feira, Celio chegou em casa por volta das 23h30 e viu Claudio consumindo drogas. O homem pediu para que o jovem o deixasse usar o entorpecente junto com ele, mas Claudio se recusou e deu início a uma discussão.

Durante a briga, segundo relatos de Claudio à polícia, Célio deu tapas no rosto de Claudio e o jovem se revoltou com a atitude. Foi aí que o suspeito afirma ter ido até a cozinha, pegado uma faca e imobilizado a vítima. Claudio atingiu oito facadas em várias partes do corpo da vítima e ainda usou uma camiseta para sufocá-lo.

Após deixar o corpo de Célio sobre a cama dele, Claudio tomou banho, assistiu televisão e foi dormir. Na manhã de ontem (28), por volta das 8 horas, Celio arrumou as malas e saiu da casa.

O jovem disse à polícia que caminhou na região de um posto de combustíveis na saída da Capital para Cuiabá e chegou até uma borracharia, onde pediu para dormir.

A Polícia Militar só chegou até Claudio porque o dono da borracharia ouviu os relatos do jovem sobre o crime e ligou para a polícia. Uma equipe da perícia da Polícia Civil foi até a casa de Celio, no Jardim Los Angeles, na noite de ontem e o corpo foi encontrado sobre a cama. Claudio confessou o crime e disse aos policiais que matou Celio porque estava sob efeito de drogas e porque não admitia “levar tapas no rosto”.

O caso foi registrado como homicídio qualificado pela traição, de emboscada ou mediante dissimulação ou outro recurso que impossibilite a defesa da vítima na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga e será apurado.

De acordo com informações de uma sobrinha de Célio, o corpo será sepultado em Santa Fé do Sul.

Campograndenews

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password