Santa Casa é uma das únicas na região a contar com serviço de captação de órgãos para transplante

A Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) foi implantada na Santa Casa de Votuporanga em fevereiro de 2012. O serviço de captação de córneas para transplante do Hospital se destacou em toda a região.

Votuporanga é uma das únicas cidades da região com uma CIHDOTT ativa e que realiza captações para atender à demanda por transplantes. Além de Votuporanga, apenas Catanduva e São José do Rio Preto, no Noroeste Paulista, realizam o serviço de captação.

 

Entre os meses de fevereiro e dezembro do ano passado foram realizadas 22 captações no total, o que representa 33% de efetivação, ou seja, uma em cada três entrevistas, em média, resultou em consentimento da família para a realização do procedimento. Em dezembro de 2012, por exemplo, 50% das entrevistas realizadas resultaram em efetivação. A meta estipulada é de 20% de efetivação.

 

Apesar disso, de acordo com Pablo Gurther, Enfermeiro responsável pelo serviço, o potencial de captação seria maior, já que muitas famílias ainda recusam o procedimento por não conhecerem a vontade do familiar. “É fundamental que se comunique o interesse em ser doador de órgãos aos familiares, pois são eles quem vão autorizar a doação após o óbito, por isso, esse assunto pode e deve ser discutido pelas famílias para criar uma conscientização sobre a importância deste ato”, explica.

 

A captação de córneas segue diversos critérios, entre eles a triagem dos potenciais doadores, a entrevista familiar, a captação e o transporte do órgão até o local em que se encontra o receptor. Fazem parte da Comissão da Santa Casa de Votuporanga a coordenadora da equipe, Dra. Bernadete Barth Campos, o Enfermeiro Pablo Gurther e o Técnico em Enfermagem Israel Lemos, com o auxílio das médicas Dra. Lara Galvani Greghi e Dra. Lígia Telles. Além disso, todas as equipes do Hospital colaboram para a evolução do trabalho, principalmente Recepção e Serviço Social, que fazem o registro inicial e a notificação dos potenciais doadores à Comissão.

 

“A CIHDOTT tem apresentado resultados positivos desde a sua implantação, os nossos números demonstram uma conscientização das famílias que, mesmo em um momento delicado, conseguem demonstrar a generosidade, autorizando a doação das córneas”, afirma Pablo Gurther. “Hoje o serviço da Santa Casa de Votuporanga já representa importante contribuição para o banco de olhos da região, conseguindo ajudar na demanda”, finaliza o enfermeiro.
Os resultados apresentados ao longo de 2012 demonstram a importância da CIHDOTT no processo de captação de córneas, realizando entrevistas com as famílias dos potenciais doadores e superando as metas estabelecidas. O trabalho continua buscando conscientizar sobre o significado de ajudar ao próximo por meio da doação de órgãos, afinal, mesmo em um momento delicado para as famílias, ser doador é um gesto de carinho e humanidade.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password