Santa Casa de Votuporanga está entre os principais hospitais de SP

Em evento nesta quarta-feira, Governo de São Paulo colocou a Santa Casa ao lado do Hospital de Base de Rio Preto como referência na região

Votuporanga obteve mais uma conquista na área de saúde e, com isso, se consolida, cada vez mais, como referência de toda a região. Em evento no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, nesta quarta-feira (11), em que o governador Geraldo Alckmin anunciou maior repasse para os hospitais filantrópicos do Estado de São Paulo, a Santa Casa de Votuporanga foi classificada como um hospital estruturante, ao lado de apenas outros 26 hospitais do Estado. Na região, apenas o Hospital de Base de São José do Rio Preto possui tal classificação.

Os chamados “hospitais estruturantes” são aqueles de referência em atendimento complexos, como cirurgias cardiovasculares e torácica, hemodiálise e neurocirurgias. “É uma luta que começou há alguns anos e que agora, finalmente, conseguimos. É fruto de um trabalho de reestruturação de todo o hospital, que hoje conta com serviços de alta complexidade, administra um grande complexo de saúde, que integra AME’s, Farmácia de Alto Custo e unidades de saúde, e ainda a implantação do Curso de Medicina e Residência Médica”, explicou o prefeito Junior Marão.

Marão esteve em São Paulo, na quarta-feira (11), ao lado do deputado estadual Carlão Pignatari, do provedor da Santa Casa, Valmir Dornelas, e o vice-provedor, Carlos Humberto Tonanni Marão. Com essa nova classificação, juntamente com o anúncio de mais recursos do governador Geraldo Alckmin, a Santa Casa de Votuporanga passará a receber R$ 898.356,82 mensais, a partir do ano que vem. Até então, o hospital, considerado de apoio (pequeno porte), recebia R$ 70 mil mensais.

Os hospitais foram classificados em três tipos para o cálculo dos valores repassados: hospitais estruturantes (referência em atendimentos complexos), hospitais estratégicos (de médio porte, que dão retaguarda aos estruturantes) e hospitais de apoio (de pequeno porte).

De acordo com o provedor Valmir Dornelas, este é um recurso importante e que vem em bom momento para o hospital. “Temos um déficit mensal muito grande, justamente devido à tabela SUS que está defasada. Esperamos que, com mais recursos, tenhamos condição de controlar essa situação e, conseqüentemente, trabalhar ainda mais para melhorar o atendimento”, afirmou.

Pró-Santa Casa

Responsáveis por metade dos atendimentos médicos na rede pública paulista, as santas casas e os hospitais filantrópicos do Estado terão mais recursos a partir do ano que vem. Ao todo, 117 entidades vão receber R$ 535 milhões do Governo do Estado, o que representa praticamente o dobro sobre o repassado em 2013 (R$ 222 milhões) pelo Pró-Santas Casas. O anúncio foi feito nesta quarta-feira pelo governador Geraldo Alckmin.

“Somos o único Estado do Brasil que complementa a tabela do SUS”, destacou Alckmin. “Isto vai evitar que alguns hospitais em situações graves fechem e vai possibilitar atendimento em maior número, de maior complexidade, referenciados e com melhor qualidade”, completou.

 

“Precisamos mostrar também ao governo federal que é preciso socorrer as santas casas, que prestam um grande serviço à saúde da população. O governo de São Paulo está fazendo a parte dele, portanto, esperamos que o governo federal também dê sua contribuição, pois a doença não espera e não escolhe as pessoas”, disse o deputado Carlão Pignatari.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password