Santa Casa admite atraso em pagamentos

Diretores, médicos e funcionários recebem com dificuldade; “Corpo Clínico está muito comprometido com a ‘causa’”, destaca o hospital

O vereador Mehde Meidão utilizou a tribuna da Câmara, na última segunda-feira, para reclamar a respeito de um caso citado na Câmara, sobre um homem que passou por cirurgia pelo SUS para a colocação de um pino no dedo e, na hora de retirar, o médico teria cobrado o serviço e as despesas do hospital.
Por meio de nota, a Santa Casa rebateu a informação, alegando que o paciente esteve em atendimento hospitalar em 13 de dezembro de 2015, para cirurgia de tenoplastia (enxerto de tendão da mão) e fratura de falange, pelo SUS – Sistema Único de Saúde. Após alta hospitalar, o paciente foi orientado a retornar ao Ambulatório de Ortopedia, onde ainda está em tratamento clínico (ambulatorial) pelo SUS.
Outra reclamação apontada na Câmara é que a Santa Casa está sem recursos para pagar os médicos. Sobre isso, o Hospital reitera o alerta que foi feito no início do ano, onde a população foi informada que a crise na saúde acabou afetando a unidade.
Ainda segundo a nota, a Santa Casa sempre enfrentou dificuldades para manter os atendimentos, mas que diante do cenário político e econômico, teve essa situação agravada.
“Porém, mesmo assim, diretoria, administração, médicos e funcionários têm feito um trabalho incansável para continuar atendendo, independente, do atraso ocorrido no último pagamento. O Corpo Clínico está muito comprometido com a ‘causa’ da instituição e compreensivo, atendendo aqueles que precisam de atendimento hospitalar. Dessa forma, estamos todos trabalhando para reverter essa situação o mais rápido possível, inclusive, contando com todo apoio da população e das nossas lideranças políticas”.

Leia a Nota de Esclarecimento na íntegra
A Santa Casa de Votuporanga informa que, o paciente D. O., esteve em atendimento hospitalar em 13 de dezembro de 2015, para cirurgia de tenoplastia (enxerto de tendão da mão) e fratura de falange, pelo SUS – Sistema Único de Saúde. Após alta hospitalar, o paciente foi orientado a retornar ao Ambulatório de Ortopedia, onde ainda está em tratamento clínico (ambulatorial) pelo SUS.
Já sobre a falta de recursos, o Hospital reitera o alerta que foi feito no início do ano, onde a população foi informada que a crise na saúde acabou afetando a Santa Casa de Votuporanga que, anteriormente, sempre enfrentou dificuldades para manter os atendimentos, mas que diante do cenário político e econômico, teve essa situação agravada. Porém, mesmo assim, diretoria, administração, médicos e funcionários, têm feito um trabalho incansável para continuar atendendo, independente, do atraso ocorrido no último pagamento. O Corpo Clínico está muito comprometido com a “causa” da instituição e compreensivo, atendendo aqueles que precisam de atendimento hospitalar. Dessa forma, estamos todos trabalhando para reverter essa situação o mais rápido possível, inclusive, contando com todo apoio da população e das nossas lideranças políticas. Fernanda Ribeiro Ishikawa/Diário de Votuporanga

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password