SAE implanta testes rápidos de HIV e Sífilis no Consultório Municipal do Palmeiras I

Ação faz parte da Rede Cegonha, programa do Ministério da Saúde, que visa implantar os testes rápidos para diagnóstico da infecção pelo HIV e triagem de sífilis na Atenção Básica

 

 

O SAE (Serviço de Atendimento de Especializado) da Secretaria Municipal de Saúde promoveu nesta quinta-feira, dia 13, a implantação dos testes rápidos de HIV e Sífilis na Atenção Básica, no Consultório Municipal “Dr. Ruy Pedroso”, no bairro Palmeiras I. Essa é a primeira Unidade de Saúde do município a instituir e disponibilizar esses testes aos pacientes. Na oportunidade, os funcionários da Unidade foram capacitados pela enfermeira- coordenadora municipal DST/ Aids – Léa  Cristina Bagnola, que forneceu orientações e detalhes técnicos sobre a aplicação dos testes rápidos. “As gestantes serão submetidas ao teste com prioridade, e em seguida, será aberto a todos os atendidos da Unidade, sempre por meio de agendamento”, destacou a coordenadora.

 

Essa ação faz parte da Rede Cegonha, do Ministério da Saúde, que visa implementar uma rede de cuidados para assegurar às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção humanizada à gravidez, ao parto e ao puerpério, bem como assegurar às crianças o direito ao nascimento seguro e ao crescimento e desenvolvimento saudáveis.

 

Até ano passado, os testes rápidos para diagnóstico de HIV e sífilis eram oferecidos exclusivamente pelos serviços especializados, como o próprio SAE, maternidades e prontos-socorros. E, a partir de agora, por meio de uma determinação do Ministério da Saúde, as Unidades de Saúde passam a fornecer esses exames.

 

De acordo com a enfermeira do SAE, Leiliane Scarpa, espera-se implantar o teste rápido em todas as 15 Unidades de Saúde de Votuporanga, até o final deste ano. “As enfermeiras responsáveis das Unidades receberam capacitações em novembro de 2013, e neste segundo momento, iremos treinar os demais funcionários das Unidades e implantar a realização testes rápidos.” – afirmou Leiliane.

 

Testes rápidos de HIV e Sífilis na Atenção Básica

A implantação dos testes rápidos para diagnóstico da infecção pelo HIV e triagem de sífilis na Atenção Básica, do Sistema Único de Saúde (SUS), forma o conjunto de estratégias do Ministério da Saúde, que tem como objetivo a qualificação e a ampliação do acesso da população brasileira ao diagnóstico do HIV e detecção da sífilis.

 

O diagnóstico oportuno da infecção pelo HIV e da sífilis durante o período gestacional é fundamental para a redução da transmissão vertical. Nesse sentido, verifica-se a necessidade das equipes de Atenção Básica em realizar os testes rápidos para o diagnóstico de HIV e para a triagem da sífilis no âmbito da atenção ao pré-natal para as gestantes e suas parcerias sexuais.

 

A ampliação do acesso e da melhoria da qualidade do pré-natal na Atenção Básica se apoia na oferta e na execução dos testes rápidos de HIV e de sífilis.

 

O Ministério da Saúde recomenda às Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde que adotem medidas que facilitem o acesso ao diagnóstico de HIV e triagem da sífilis por meio dos testes rápidos, sobretudo para as gestantes e suas parcerias sexuais, tais como:

– Ofertar teste rápido de sífilis e HIV nas Unidades Básicas de Saúde (UBS);

– Solicitar os testes rápidos de HIV e sífilis junto ao Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais, do Ministério da Saúde;

– Articular medidas locais que garantam a logística (acondicionamento, distribuição e transporte) e a execução dos testes rápidos nas UBS com qualidade e confiabilidade;

– Avaliar a capacidade laboratorial instalada para a realização dos exames complementares e de monitoramento do tratamento e de cura para a sífilis;

– Planejar e organizar as capacitações dos profissionais de Atenção Básica para a execução dos testes rápidos de HIV e sífilis;

– Apoiar e monitorar a alimentação dos sistemas de informação para registro da realização dos testes rápidos, como SISPRÉ-NATAL WEB, Boletim de Produção Laboratorial (BPA individualizado) do Sistema de Gerenciamento da Tabela de Procedimento (SIGTAP), bem como o SINAN.

 

A redução das taxas de transmissão vertical do HIV e a eliminação da sífilis congênita, bem como a redução da mortalidade materna e infantil evitáveis são deveres de todos nós. Entretanto, sua implantação só será possível por meio da cooperação, da sensibilização e do trabalho interfederativo de gestores, profissionais de saúde e usuários do SUS.

 

Para obter mais informações sobre os testes rápidos de HIV e sífilis na Atenção Básica, o SAE está localizado na rua Minas Gerais nº 1850, bairro: São João, e atende pelo telefone 3405-1584.

 

Foto: André Takahashi

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password