Sacoleira relata queda de ônibus em ribanceira após tombar em rodovia: ‘Gritos de desespero’

Acidente aconteceu na Rodovia Marechal Rondon, em Mirandópolis/SP, na madrugada de quarta-feira (18). Duas mulheres morreram e outras 15 pessoas ficaram feridas.

A sacoleira Cintia Alves Barbosa, uma das 15 vítimas que sobreviveram após o ônibus em que estavam cair de uma ribanceira de 10 metros de altura, relatou ter vivido momentos de desespero.

O acidente aconteceu na Rodovia Marechal Rondon, em Mirandópolis/SP, na madrugada de quarta-feira (18). Duas mulheres morreram depois de serem lançadas do veículo.

“Eu estava acordada e senti que ônibus deu uma derrapada e freou logo em seguida. Depois disso, eu o senti caindo na ribanceira e escutei os gritos de desespero”, conta a mulher.

“Vi um monte de gente caindo em cima das outras pessoas. Eu só pedi pra Deus não deixar ninguém morrer. O vidrou estourou e a gente conseguiu sair. Quem não conseguiu, morreu”, completa a vítima.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, o ônibus saiu da capital paulista e seguia para Três Lagoas/MS transportando 35 pessoas de cidades da região noroeste paulista e do Mato Grosso do Sul.

Depois de deixar alguns passageiros em Mirandópolis, o motorista perdeu o controle da direção e o acidente aconteceu em uma das alças que dão acesso ao município.

“O motorista havia acabado de assumir a direção do veículo. Então, provavelmente, o sono e o cansaço serão descartados. É possível que ele estivesse com a velocidade um pouco acima do permitida para o local”, afirma o tenente da Polícia Rodoviária Estadual, Dias dos Santos.

Ainda segundo a PRE, 18 pessoas estavam dentro do ônibus no momento em que o acidente aconteceu. Além das duas mortes, 15 pessoas ficaram feridas, sendo quatro delas em estado grave.

As mulheres que morreram foram identificadas como Jandira Amadio de Souza, 72 anos, que morava em Guaraçaí/SP, e Fernanda Araújo Brito, 22 anos, de Andradina/SP.

Cintia afirma que não estava usando o cinto de segurança no momento em que o acidente aconteceu e que, possivelmente, os outros passageiros também não estavam. “Pensei que eu iria morrer. Pensei nos meus filhos, na minha mãe, na minha família. Quando eu vi que estava viva, agradeci a Deus”, diz a sacoleira.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo informou que 15 vítimas do acidente foram socorridas e levadas para o Hospital Estadual Doutor Oswaldo Brandi Faria, em Mirandópolis.

De acordo com a secretaria, seis delas já tiveram alta , sete continuam em observação, uma está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outra passa por avaliação clínica para ser submetida a cirurgia.

A Polícia Civil de Mirandópolis instaurou inquérito para investigar as causas da morte. Durante toda a manhã de quarta-feira (18), os policiais escutaram as vítimas que não se feriram com gravidade.

FONTE: Informações | G1/César Culiche/TV TEM

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    13 − 12 =

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembre de mim Perdeu sua senha?

    Lost Password