Romário “enlouquece” a torcida e Votuporanguense vence

“Esse joga pedra em helicóptero, é louco, mas faz gol”. Essa foi a frase do técnico da Votuporanguense João Martins, sobre Romário, após a vitória por 4 a 2 contra o São Vicente, na manhã deste domingo (10) no Estádio Municipal Plínio Marin, pela décima rodada do Campeonato Paulista da Série A3.

O atacante da Alvinegra acabou com o jogo, fez os quatro gols da vitória, deu “caneta”, “chapéu”, tirou a camisa na comemoração, levou o terceiro amarelo e está suspenso na próxima rodada, mas, mais do que isso, saiu do gramado aplaudido de pé por um público de 1406 pagantes. Porém, apesar da superioridade no placar final, a conquista da primeira vitória do CAV  em casa na competição não foi nada fácil, e outro nome que surge como crucial para a o resultado é o goleiro Cairo, que mais uma vez, defendeu até pênalti.

Quando a bola rolou, o time da casa mostrou uma nova postura tática, com valorização da posse de bola, e também uma nova cara, com a estréia de David na lateral-direita, Andrezinho na esquerda, e de Juninho, vestindo a camisa 10.

Sem vitórias a quatro jogos, o CAV entrou em campo decidido e abriu o placar aos 10 minutos com o artilheiro Romário, que acertou um belo chute, no ângulo superior esquerdo do goleiro Rodrigo Calchi, após passe de Juninho e bobeada da zaga adversária. Após o gol, o São Vicente passou a marcar na intermediária do CAV e empatou aos 25. Na falha da zaga da Votuporanguense,  que não cortou a bola lançada, Negueba saiu entre dois zagueiros, escolheu o canto e não perdoou.

E o time do litoral queria mais, e conseguiu a virada. Cinco minutos depois, Lutcho lança Negueba na esquerda, o atacante invade a área e rola para Leandro, sozinho, virar o placar no Plínio Marin. Neste momento, o clima foi tenso nas arquibancadas do municipal. E o situação chegou muito perto de um ponto ainda mais crítico.

Aos 38, David derruba Léo na grande área e o pênalti é marcado pela arbitragem. Leandro vai para a cobrança e o goleiro Cairo consegue a difícil defesa. Mais um milagre do arqueiro alvinegro, que mudou a história da partida.

Segundo tempo

O Clube Atlético Votuporanguense volta tentando sufocar o meio de campo do São Vicente e tem mais presença ofensiva no segundo tempo. Aos 17, após grande jogada de Jackson pela esquerda, Romário recebe cruzamento milimétrico e cabeceia para empatar a partida.

A equipe de Votuporanga seguiu obstinada atrás da vitória e conseguiu a vantagem novamente aos 29 minutos. Após jogada de Romário, Mazinho sofreu pênalti de Cícero. Romário, sempre ele,  bateu e converteu. Foi o terceiro gol do centroavante na partida. Porém, na comemoração, o jogador não se contém e tira camisa, sendo advertido com cartão amarelo, terceiro, que o tira do jogo de quarta-feira em casa contra o Itapirense. Mas tinha mais.

Aos 42, em um contra-ataque rápido, o centroavante Romário recebeu um belo lançamento de Wallace, matou no peito na entrada da área, deu um chute no vácuo (jogada clássica do chileno Valdívia, no Palmeiras), que deixa o goleiro Rodrigo caído ao chão, e faz o quarto gol do Votuporanguense, fechando o placar.

O resultado deixa a Votuporanguense com 13 pontos ganhos, na 13ª posição, enquanto o São Vicente continua com 10, muito próximo da zona de rebaixamento. (Jociano Garofolo)

Próximos jogos de Votuporanguense e São Vicente pela 11ª rodada da Série A3:

Votuporanguense x Itapirense – 13/mar – 15h00 – Estádio Dr. Plínio Marin.

São Vicente x Guaçuano – 13/mar – 15h00 – Estádio Mansueto Pierotti.

 

Ficha Técnica

CAV 4 x 2 SÃO VICENTE

Local: Estádio Dr. Plínio Marin, em Votuporanga.

Renda/ Público: R$17.250/1406 pagantes

 

Data: Domingo, 10, 10h;
Árbitro: Guilherme Lino Porfirio;
Árbitros assistentes: Rafael Cesar Fernandes e Décio Casagrande Portiéri; Quarto árbitro: Diego Fernandes Moises;

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password