Renato Martins fala da cobrança por sacolas em mercados da capital

Comerciante Renato Martins esteve ontem pela manhã na Rádio Cidade, para entrevista no programa Jornal da Cidade

O empresário Renato Martins, mais conhecido como Renatão do Santa Cruz, esteve ontem na Rádio Cidade, no programa Jornal da Cidade, para falar sobre o ramo em que atua, além de sua participação como diretor da Santa Casa de Votuporanga.

Durante a entrevista, um ouvinte, do bairro Pozzobon, questionou sobre as sacolas plásticas, se continuam a serem fornecidas pelos supermercados ou não.

Renatão falou que essa é uma questão que todo o estado está de olho em São Paulo, pois lá está completando 30 dias que cobram R$0,08 por sacola nos supermercados.

“Isso depende das legislações a serem feitas pelos próprios municípios, acredito que nenhuma cidade tenha se mobilizado nesse sentido ainda. Mas estamos acompanhando como está acontecendo lá em São Paulo, e pelo que sabemos está fluindo muito bem, tanto por parte do consumidor, tanto por parte do supermercado”, contou.

Ele explicou que é uma sacola maior, do tamanho de um saco de lixo de aproximadamente 30 litros. E que também é diferenciada em duas cores, a verde e a cinza, uma para colocar produtos recicláveis e outra para orgânicos.

“Agora, sobre ela ser cobrada ou não, depende das legislações dos municípios. Esse custo de R$0,8 é porque ele está sendo repassado ao consumidor, mas nesse processo de um mês, a cada uma sacola que o consumidor comprava, ele ganhava duas. E o projeto fluiu muito bem. Mas ainda não temos uma resposta sobre como será feito aqui em Votuporanga”, completou o empresário.

Diretor da Santa Casa

Renatão também falou sobre os anos que já possui como diretor do hospital. “Estou desde a gestão do Bressan, foi quando houve o falecimento do meu tio, José Delgado. Passados alguns meses me convidaram para fazer parte da diretoria, e agora já estou completando dez anos junto ao hospital. E isso me deu um crescimento ímpar, só quem participa sabe como o que é fazer parte da Santa Casa e dedicar um pouco do seu tempo”.

Sobre a possibilidade de Renato Martins ser um possível indicado pelo grupo de Junior Marão para ser o futuro prefeito da cidade, Renatão disse que não será candidato. “É difícil eu mudar de opinião”, contou.

Movimento aos domingos

Ele contou que o sábado é o dia de maior movimento nos mercados, cerca de 3 mil pessoas passam no seu estabelecimento neste dia. Também falou sobre a volta da abertura aos domingos, que foi um fator positivo para sua empresa. “O movimento de domingo aumentou, as pessoas deixaram de ir a restaurantes e voltaram a ir a mercado para comprar os produtos in natura para fazer suas refeições de domingo em casa”.

Perguntado sobre o fechamento dos mercados em feriados, como foi o caso do último dia 9 de julho, Renatão disse que não compensa abrir. “Esse é um outro grande desafio, pois os custos do nosso faturamento, versus os custos para se abrir que o Sindicato exige, acaba não compensando. Por isso temos acordos com o Sindicato em que ficou determinado que feriados na segunda-­feira e nos sábados compensa manter aberto, mas durante a semana não”. Isabela Jardinetti/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password