Região Metropolitana se consolida em 3 semanas, diz Doria em Rio Preto

Comitiva do governador João Doria teve segurança reforçada em Rio Preto. No final da manhã, viaturas da Polícia Militar já estavam estrategicamente posicionadas nas esquinas da avenida Alberto Andaló, próximas ao prédio da Prefeitura

O projeto do Executivo que cria a Região Metropolitana de Rio Preto será encaminhado nesta quarta-feira à Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) e deve ser aprovado em cerca de três semanas. A afirmação foi feita pelo governador João Doria, que esteve em Rio Preto nesta terça, 18, para anunciar a iniciativa e liberar execução de obras de recuperação de estradas vicinais na região.

“Está sendo encaminhado amanhã (quarta) para a Assembleia Legislativa, está muito próximo realidade”, disse Doria. “A decisão é soberana da Assembleia, mas vai se materializar em 15 ou 20 dias. Em três semanas teremos a aprovação”, afirmou o governador, destacando já ter conversado sobre o andamento com o presidente da Alesp, Carlão Pignatari (PSDB), também presente à reunião no prédio da Prefeitura de Rio Preto.

O prefeito Edinho Araújo afirmou que, com a criação da Região Metropolitana, os municípios poderão desenvolver uma série de ações integradas. “As cidades estarão integradas dentro de nova conceituação. Temos a questão transporte coletivo, a ser melhorado. Temos o projeto do contorno ferroviário, que vai possibilitar a criação do trem regional, entre Mirassol e Cedral”.

Ele entende que a nova configuração, que une cidades próximas, deve beneficiar a consolidação de empreendimentos que já vêm sendo estudados por Rio Preto. Citou o projeto de captação de água no rio Grande, que interessaria aos municípios vizinhos. “Com a Região Metropolitana, isso vai ser um benefício para o abastecimento de água”, disse o prefeito, citando a possibilidade de estabelecer consórcios com outras cidades para serviços de água, esgoto e recolhimento de lixo.

Composição

Com a criação da Região Metropolitana, as cidades passam a ter alternativas mais amplas de captação de recursos, financiamento inclusive internacionais e obtenção de recursos a fundo perdido. Dependendo da vocação de cada município, atrativos de uma determinada cidade pode ser potencializados por tecnologia, estruturas viárias, empreendedorismo em diferentes segmentos, e incrementando o turismo de negócios e de lazer.

Vão integrar a Região Metropolitana os municípios de Adolfo, Bady Bassitt, Bálsamo, Cedral, Guapiaçu, Ibirá, Icém, Ipiguá, Irapuã, Jaci, José Bonifácio, Macaubal, Mendonça, Mirassol, Mirassolândia, Monte Aprazível, Neves Paulista, Nipoã, Nova Aliança, Nova Granada, Onda Verde, Orindiúva, Palestina, Paulo de Faria, Planalto, Poloni, Potirendaba, Sales, Rio Preto, Tanabi, Ubarana, Uchoa, União Paulista, Urupês e Zacarias. E ainda existe a expectativa da inclusão de Olímpia.

Araçatuba

Pela manhã, Doria esteve em Araçatuba, onde houve audiência púbvlica para debater a criação da Aglomeração Urbana de Araçatuba, um processo anterior à metropolização. O aglomeraço deve ser composto pelos municípios de Bento de Abreu, Bilac, Birigui, Braúna, Brejo Alegre, Buritama, Clementina, Coroados, Gabriel Monteiro, Glicério, Guararapes, Lourdes, Nova Luzitânia, Piacatu, Rubiácea, Santo Antônio do Aracanguá, Santópolis do Aguapeí, Turiúba e Valparaíso, além de Araçatuba.

Segurança reforçada

A comitiva do governador João Doria teve segurança reforçada em Rio Preto. No final da manhã, viaturas da Polícia Militar já estavam estrategicamente posicionadas nas esquinas da avenida Alberto Andaló, próximas ao prédio da Prefeitura. Havia expectativa da realização de protestos, organizados em redes sociais, em razão da imposição de restrições no comércio ao longo da pandemia.

DLNEWS:

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password