Rapaz que matou jovem com tiro na cabeça perguntou se vítima já tinha feito roleta-russa, diz amigo

Natan Fernando Pezolito, de 19 anos, teve a morte cerebral confirmada na tarde de segunda-feira (23) pelo Hospital de Base de São José do Rio Preto/SP. Suspeito de realizar o disparo continua foragido.

O suspeito de atirar na cabeça de Natan Fernando Pezolito, de 19 anos, que teve morte cerebral confirmada pelo Hospital de Base de São José do Rio Preto/SP, fez roleta-russa com a vítima, segundo o relato de um amigo que também estava na festa de aniversário onde houve o crime.

Natan foi atingido pelo disparo de arma de fogo na região da cabeça em um sítio de Mirassolândia (SP), na madrugada de domingo (22).

De acordo com o estudante Júlio Rodrigo Piva Dias, que era amigo de infância da vítima, o rapaz suspeito de realizar o disparo entrou no quarto e voltou armado com um revólver cromado. Ele abriu o tambor e foi para a sala onde Natan estava sentado com amigos.

“Ele falou para brincarmos de roleta-russa. Eu perguntei para ele o que era isso e ele explicou que era para colocar uma bala no tambor, rodar e atirar. A gente respondeu que ele estava louco, que era para sair fora disso. Ele sentou no canto do sofá e apontou a arma e atirou em falso. Ele fez isso três vezes, até mirar no Natan e disparar”, diz Júlio.

Ao se dar conta de que o revólver tinha disparado e atingido Natan na cabeça, Júlio afirma que o rapaz voltou ao quarto, guardou a arma e saiu desesperado, com as mãos na cabeça.

O estudante conta que ninguém esperava que o rapaz atiraria de verdade.

“A gente ficou sem reação quando ele começou a atirar, eu não esperava, achei que ele iria apenas mostrar. Meu coração está arrasado, eu fui criado junto com ele. Na verdade, ele morreu nos meus braços. Minha consciência está pesada, eu fecho o olho e o vejo morto”, afirma Júlio.

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    3 × um =

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembre de mim Perdeu sua senha?

    Lost Password