Rapaz que desarmou policial militar e atirou é solto após determinação da Justiça

A juíza de Palestina, Andressa Maria Tavares Marchiori, concedeu liberdade provisória ao estudante Valdinei Molina Júnior, que estava preso desde 16 de setembro deste ano, pelo crime de ter atirado contra duas pessoas, um policial militar e um advogado, usando a arma do PM durante uma briga em um posto de combustível.

A concessão da liberdade provisória do estudante veio após audiência de custódia, onde a juíza decidiu que o rapaz não representaria perigo à sociedade, porque não tem antecedentes criminais.

O disparo de arma de fogo ocorreu quando Valdinei discutiu com o policial Vinícius Franco Ferreira, após acidente de trânsito. O jovem sacou a arma do PM enquanto ele estava de costas e, durante luta corporal, efetuou disparos. Os tiros atingiram o rosto do PM e também a perna do advogado Antônio Teófilo Garcia, que era ouvido pelos policiais. Durante a luta, o PM parceiro de Vinícius imobilizou o estudante e o desarmou.

O promotor de Justiça do caso, Gustavo Myiazaki, pretende entrar com recurso no Tribunal de Justiça de São Paulo contra a ordem de soltura. No dia 19 de dezembro, a Polícia Civil vai fazer reconstituição do crime.

Para ter direito à liberdade provisória, o rapaz está proibido de sair de casa após as 22 horas, deve comparecer à Justiça regularmente e só poderá se ausentar de Palestina mediante autorização judicial.

Marco Antonio dos Santos – diarioweb.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password