Rapaz é preso por tráfico de drogas no Residencial Prado

Maconha; micro-tubos plásticos; balança de precisão; facas; isqueiros; fita adesiva; plásticos; medicamentos anabolizantes e de emagrecimento; cartelas de comprimidos de fabricação Paraguaia, foram apreendidos com o indivíduo

S.W.S.A. de 19 anos, e mais conhecido como “Stefan” foi preso pelo crime de tráfico de entorpecentes na data de hoje (12), em Votuporanga. O flagrante foi realizado por policiais civis da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes).

Segundo informações policiais, as diligências realizadas pela equipe ocorreram por volta das 16h, à respeito do tráfico de drogas e também de comercialização de medicamentos ilegais, como anabolizantes e de emagrecimento de procedência duvidosa.

Foram realizadas buscas na casa do indivíduo, localizada na rua César Waldemar Caldorin, no Residencial Prado, já que as denúncias e investigações preliminares davam conta de que ele dedicava-se à venda dos citados objetos e drogas por este local.

Em buscas no quarto do rapaz, os policiais encontraram vários invólucros de maconha, todos prontos para a comercialização, além de microtubos de plástico usados para acondicionar cocaína, uma balança de precisão, facas, isqueiro, fita adesiva e plásticos, tudo indicando que ali eram preparadas as porções para a venda. Grande quantia em dinheiro também foi encontrada em locais distintos. Já no interior do guarda-roupas foram localizadas e apreendidas dezenas de medicamentos utilizados como estimulantes anabolizantes e também para emagrecimento, além de cartelas de comprimidos de uso proscrito no Brasil, todos de fabricação Paraguaia, portanto sem a devida autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Foi dada voz de prisão à “Stefan” sendo o mesmo  conduzido a Dise, onde foi autuado em flagrante delito, pelo delegado titular, Dr. Antonio Marques do Nascimento, por infração aos disposto nos artigos 33 da Lei 11.343/06 e artigo 273 do Código Penal (Tráfico de Drogas e Falsificar, corromper, adulterar ou alterar produtos destinados a fins terapêuticos e medicinais) e, por tratarem-se de delitos inafiançáveis, ele foi recolhido para a cadeia de Guarani d’Oeste, ficando à disposição da Justiça. As drogas e medicamentos foram encaminhados ao Instituto de Criminalística (IC) para exames.

Paola Munhoz/Votunews

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password