Raio corta energia e mata 37 mil aves

Os votuporanguenses ainda contabilizam os estragos da chuva forte de anteontem.Um raio matou cerca de 37 mil aves de uma granja, na Fazenda Liberdade, na vicinal Adriano Pedro Assi (conhecida Estrada do 27). De acordo com a empresária Sandra Pignatari que registrou um boletim de ocorrência, após queda de raio, a energia foi interrompida. Segundo Sandra, as aves que já estavam preparadas para o corte.

Na rua Paraná, no bairro Patrimônio Velho, a equipe da Prefeitura de Votuporanga retirou ontem os escombros do muro do comerciante Carlos Alberto Silvério, de 54 anos de idade.

Carlos contou que o bueiro da rua Toraguma Abê entope frequentemente. “Isso é normal, a água passa em casa. Mas como foi uma chuva forte,derrubou o muro de tijolo”, disse.

Ele afirmou que só ouviu o barulho. “Meu muro foi bem construído, com bastante ferro. Gastei R$ 14 mil”.

O Corpo de Bombeiros atendeu a vários chamados sobre alagamentos. A pancada de chuva alagou a avenida Emílio Arroyo Hernandes, perto de umposto de combustíveis.Um carro chegou a ficar “ilhado” e foi removido com a ajuda dos bombeiros e policiais militares.

Na rua Barcelona, também no bairro Pozzobon, uma senhora chamou os bombeiros ao se desesperar com a invasão da água na casa.

A Defesa Civil de Votuporanga foi acionada para atender ocorrências em imóveis particulares, onde foram feitas apenas orientações. Em situações desse tipo, a Defesa Civil de Votuporanga atua na limpeza imediata dos locais atingidos e, quando necessário, interdita o imóvel e realoca os moradores.

Além disso, o órgão também trabalha com medidas preventivas durante todo o ano como, por exemplo, podas de árvores, limpeza de bueiros e visitas em áreas mais vulneráveis.

Andressa Aoki
andressa.aoki@diariodaregiao.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password