Quadrilha que fez gerente e família reféns tem 8 integrantes, diz polícia

Gerente foi obrigado a abrir cofre de agência em Ilha Solteira. Enquanto isso, mulher e filhos estavam mantidos reféns em cativeiro.

A Polícia Civil de Ilha Solteira (SP) procura pelos suspeitos de integrarem a quadrilha que sequestrou a família de um gerente de banco da cidade e manteve refém nesta sexta-feira (18). Os ladrões fizeram isso para roubar dinheiro do banco onde a vítima trabalha. A polícia acredita que oito ladrões fizeram parte do esquema.

Segundo a polícia, o gerente foi abordado pelos criminosos na noite de quinta-feira (17). A esposa e os filhos, de 6 e 9 anos, estavam com ele. A família ficou em poder dos criminosos a noite toda. “Logo na sequência a esposa e os filhos foram levados para um cativeiro e ele permaneceu na casa com mais dois criminosos”, afirma o delegado Miguel Ângelo Micas.

Na manhã desta sexta-feira, os assaltantes obrigaram o gerente do banco a ligar para outros funcionários da agência que também teriam as chaves de acesso ao cofre. Todos foram feitos reféns, enquanto os ladrões retiravam o dinheiro. “Levaram todo dinheiro da agência sob ameaça de que se reagir ou falar algo a família morreria. Logo levaram o dinheiro e algum tempo depois soltaram os familiares”, diz o delegado.

Durante a ação, uma parte da quadrilha levou a mulher e os filhos do gerente para um cativeiro, que fica em uma mata, às margens da rodovia Feliciano Salles da cunha, a oito quilômetros de Ilha Solteira. De acordo com o delegado, apesar de estarem armados, não houve agressão. “Reunimos todas as informações e temos suspeito, estamos atrás de identificar outros suspeitos e até apreender o dinheiro”, afirma.

A polícia não soube dizer quantas pessoas foram feitas reféns no banco, mas todos passam bem, inclusive a família do gerente. Até agora ninguém foi preso. O valor roubado não foi divulgado. G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password