Proprietário do Porecatu revela que crise ainda não abalou setor

Zé do Porecatu está em Votuporanga há 19 anos e atualmente possui quatro lojas, sendo duas na cidade

O empresário José Francisco dos Santos, proprietário da rede de Supermercados Porecatu, esteve ontem pela manhã na Rádio Cidade, no programa Jornal da Cidade, para falar um pouco sobre o ramo em que atua. Ele contou que mesmo com a crise instalada no país, para os supermercados ainda não houve prejuízos.

“A crise no supermercado é que as pessoas optam por levar marcas mais baratas. Eu creio que se trabalharmos bem, conseguimos superar. Nesses seis meses que falaram que entrou a crise, desde o começo do ano, em Rio Preto estamos crescendo, acima da inflação. Nós também não perdemos as vendas aqui em Votuporanga, nosso faturamento com duas lojas, é como se fossem as três. Talvez eu teria crescido se tivesse as três. Então, em meu segmento, na minha rede Porecatu, não perdemos ainda”, contou.

Zé do Porecatu, como é conhecido, veio para Votuporanga em 1996, quando abriu sua primeira loja na rua Amazonas, onde atualmente está em reforma. “Montei minha primeira loja em São Paulo, estava lá há 15 anos e resolvi vir para o interior. Sofri mais de 15 assaltos em São Paulo, e o último assalto me trouxe para cá, pois dispararam 12 tiros e um me acertou. No dia 1º de junho, fez 19 anos que estamos aqui”, disse.

Rede

Hoje, a Rede Porecatu conta com aproximadamente mil funcionários e possui duas lojas em São José do Rio Preto e duas em Votuporanga, com uma terceira em reforma. “Quando construímos a loja da avenida Brasil, ficou uma loja muito grande, pois na época Votuporanga tinha só 60 mil habitantes. O pessoal até me chamavam de maluco. São quase 4mil m² só a área de venda”, contou.

Ele também falou que tem planos de uma terceira loja em Rio Preto. “As duas lojas de lá são um pouco menores do que as daqui e vendemos quase a mesma quantidade, por isso queremos crescer mais”.

As obras da unidade da rua Amazonas ainda não começaram, mas tem previsão de conclusão no meio do ano que vem. “Perante exigências, tivemos que mudar o projeto, mas ainda nem começamos. Era para inaugurar até o fim do ano, mas mais próximo do ano que vem. Será uma loja maior, em um terreno em 3 mil m² não tem como fazer muita coisa, mas antes, ela tinha 650m² de área para clientes e vai dobrar o tamanho”.

Ampliação

Um ouvinte fez a pergunta de quando haverá um Porecatu no bairro Pozzobon e seu Zé não negou as intenções de ampliar a rede. “Temos um terreno muito bom, estratégico no bairro, ali na divisa com a avenida Mário Pozzobon, que daria uma loja muito linda. Não foi comprado na época com intenção de construir logo. Era um bom negócio para o Porecatu, e achando um dia que nosso mercado fosse descer para a Zona Norte. Agora estamos reformando a da Amazonas, se não fosse isso, poderíamos planejar uma loja lá, então é uma obra para se pensar um pouco mais para fazer”, contou. Isabela Jardinetti/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password