Promotor pede ajuste do volume dos sinos da Matriz

O promotor de Justiça, João Alberto Pereira, pediu para que as badaladas da Paróquia Nossa Senhora Aparecida fossem ajustadas.
Durante audiência realizada nesta semana, João Alberto suspendeu o processo de perturbação de sossego contra a Igreja para que o pároco Gilmar Margotto possa regular o volume do sino.
Segundo o advogado de defesa da Paróquia, Gesus Grecco, a Polícia mediu duas vezes o volume dos sinos. Nas duas situações, o resultado foi diferente.  “Em uma ocasião, o som foi maior do que o permitido, que é 55 decibéis. Na outra, a medição foi menor”, explicou para o jornal A Cidade.
Na próxima semana, o padre Gilmar irá regular o sino. “Com relação aos dias e horários das badaladas, está tudo certo. Acontecem das 7 às 22h”, complementou.
Às 7h e às 12h, ele toca também a Ave-Maria e às 18h, a melodia é o carrilhão de sinos como os da Basílica em Aparecida. Foram trocadas todas as máquinas do relógio constituído de quatro faces e os drives das cornetas. O sistema é todo eletrônico e programado.
 A volta das badaladas dos sinos da Igreja Matriz foi bem recebida pela população votuporanguense. Muitas pessoas ficaram emocionadas ao ouvirem as badaladas, e se lembrarem de suas infâncias e juventude.
Dr. Gésus enfatizou que os investimentos na Paróquia estão ocorrendo porque Votuporanga tem pretensão de ser diocese. “Se isso acontecer, a Matriz será uma catedral e tem que estar tudo reformado, inclusive o som”, disse.
A volta da badaladas dos sinos faz parte de um pacote de melhorias da Paróquia. “Faremos uma reforma na sacristia, novos banheiros e reparos no forro, além de levantar o Centro de Eventos, remodelar a Secretaria, as salas de catequese e auditório”, afirmou o padre Gilmar, recentemente. Andressa Aokiandressa@acidadevotuporanga.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password