Produtores programam paralisação

Vicinal está com péssimas condições; paralisação está prevista para a próxima semana

Como a vicinal Adriano Pedro Assi, conhecida por “estrada do 27”, ainda não recebeu melhorias, produtores rurais e usuários irão interditar a via pela terceira vez. A informação foi passada pelo vereador Osvaldo Carvalho para a reportagem do jornal A Cidade, na tarde de ontem.

Cansado de não ter uma resposta, já que cobrou o governador Geraldo Alckmin em junho deste ano quando inaugurou a duplicação da rodovia Euclides da Cunha (SP-320), levando faixas e produtores rurais insatisfeitos com as atuais condições da vicinal, agora a iniciativa é reunir também dois grandes empresários de Sebastianópolis do Sul. “Eles não são da usina, mas empregam também muitas pessoas e não gostam de ver como a vicinal está. Nossa força está crescendo e envolve agora produtores, motoristas e até comerciantes”, falou.

Ele disse que na semana passada esteve reunido com os produtores rurais e ficou decido que na quinta ou sexta-feira da semana que vem (dias 23 e 24), a pista ficará interditada das 8h até as 12h. “Queremos chamar a atenção do governo e o resultado dessa paralisação será levado para São Paulo”, explicou.

A Prefeitura de Votuporanga informa que realizou na segunda quinzena de setembro uma operação tapa-buraco na estrada em parceria com a Usina Noroeste Paulista, que forneceu 100 toneladas de massa asfáltica para a execução do serviço. “Os trabalhos já foram feitos, porém, é preciso ressaltar que é apenas uma ação paliativa até que a obra de recuperação total da estrada não seja iniciada”, afirmou o secretário de obras, Waldir Petenucci.

O projeto executivo para a viabilização desta obra está sendo elaborado pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem), por meio de reivindicação que o prefeito Junior Marão fez ao governador do Estado, Geraldo Alckmin. A vicinal foi projetada para veículos leves, ainda no governo Franco Montoro, na década de 1980, hoje a via possui grande movimento de caminhões de cana de açúcar e de trabalhadores por conta da instalação da usina de açúcar e etanol, sendo assim, o recapeamento, apenas, não resolve mais, sendo necessária uma recuperação e adequação da via para suportar o peso dos veículos pesados, por isso, há a necessidade de ajuda do Governo do Estado. Karolline Bianconi/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password