Procon orienta consumidores para o Dia das Mães

Diretora da unidade alerta para compras na internet e propõe pesquisas da reputação de lojas e de preços

Com a proximidade do Dia das Mães, comemorado neste domingo (10/5), o Procon de Votuporanga, órgão vinculado à Secretaria Municipal da Cidade, orienta os consumidores na compra dos presentes. A diretora do órgão, Andrea Thomé, oferece dicas para os cidadãos não terem dor de cabeça.

Por conta do grande apelo comercial nesta data, que perde apenas para o Natal em volume de vendas, Andrea destacou que o ideal é já sair de casa sabendo o que deseja comprar para facilitar a comparação de preços e produtos. “É importante também para não correr o risco de comprar por impulso e gastar mais do que o planejado”, disse.

A diretora ressaltou atenção nas compras pela internet. “É preciso ter cuidado com lojas virtuais desconhecidas que oferecem preços abaixo do mercado. Só compre em sites seguros para ter certeza de que os dados do cartão de crédito não serão capturados e de que o produto será entregue. Antes de fechar o negócio, pesquise a reputação da loja”, explicou.

O Procon ressalta que compras feitas fora do estabelecimento comercial (telefone, internet, caixa postal, catálogo), podem ser canceladas dentro do prazo de sete dias, contados da assinatura do contrato ou do recebimento dos produtos. “Você tem direito a devolução dos valores já pagos. Mas para ter validade, o pedido de cancelamento da compra deve ser feito por escrito”, disse.

Se existir dúvida em relação ao gosto da mãe, Andrea indica o “cheque-presente” ou “vale-presente”. “São opções que conciliam o preço com a escolha direta da presenteada. Nestes casos, a dica é definir com o lojista, e anotar na nota fiscal, de que forma será restituída eventual diferença de valores entre o “vale-presente” e o preço pago na aquisição do produto. Por lei, a loja é obrigada a restituir a diferença em moeda corrente, contravale ou de forma a complementar o valor”, afirmou.

Troca

 

A diretora do Procon também falou sobre a possibilidade da troca dos produtos. “Assegure-se da possibilidade da troca, fazendo constar por escrito na nota fiscal ou etiqueta do produto que será aceita troca. O prazo para reclamar de defeitos ou vícios aparentes e de fácil constatação, em produtos não-duráveis, é de um mês e, para produtos duráveis, de três meses”, disse.

 

Confira outras dicas aqui.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password