Problemas de dor e esquecimento

Uma das coisas mais comuns nos dias atuais é ouvirmos reclamações de cansaço físico, dor no corpo, dor de cabeça, esquecimentos de coisas simples no cotidiano; a sensação de cansaço que se dá já pela manhã como se não tivesse dormido a noite inteirinha é recordista.
A pesquisa tem sido feita com mulheres e alguns jovens, aja visto que é muito difícil ouvir um homem reclamando de dor, cansaço e dificuldades com a memória, ou porque realmente não sentem tais sintomas ou porque não expõem mesmo tais dificuldades.
Temos observado o quanto a vida moderna tem consumido, além dos jovens, principalmente as mulheres que, na maioria das vezes, trabalham fora e dentro de casa, assumindo compromissos que excedem e acabam por desgastar e esgotar suas capacidades mentais, minando, assim, dia a dia, a integridade de suas memórias.
As preocupações diárias tem sido sim, uma das causas das muitas dores físicas atuais e das deficiências de memória. O ritmo intenso, o corre-corre demasiado, os sem números de atividades e o pensamento constante nos levam a crer que algo está errado. Mas a questão não para por aqui.

 



A verdade é que nem mesmo durante o sono temos descansado verdadeiramente. Quantos de nós temos respeitado as oito horas sagradas do sono que os estudioso já comprovaram a importância? Quantos de nós temos desligado o interruptor das preocupações antes de fechar os olhos para dormir? Quantos paramos alguns minutos para uma meditação, uma oração, um relaxamento antes de dormir a fim de buscarmos no sono o repouso do corpo e o descanso da alma? Quantos praticamos uma Ioga, um exercício físico que nos transfigure em paz quando terminamos de realizá-lo?
O momento é de reflexão. Muitos tem se irritado com a falta de memória, outros tantos tem partido em busca de médicos e medicamentos para a solução das dores do corpo que não são detectados através de aparelhos e exames.
Mas, o que temos feito por nós? O que temos feito pelos problemas de dor e esquecimento numa época onde a nossa vida se resume nas mil preocupações que carregamos do dia para a noite e da noite para o dia?

Denize do Nascimento Gonçalves
Psicopedagogia e Psicanálise Clínica

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password