Presidente da Fifa estuda proposta de realizar Copa do Mundo feminina a cada dois anos

Em entrevista no Catar, Gianni Infantino diz que ideia foi sugerida pelo presidente da Federação Francesa: “É algo que devemos colocar em discussão”

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, cogita fazer a Copa do Mundo feminina a cada dois anos. De acordo com o dirigente, seria uma forma de impulsionar o futebol feminino ainda mais. A ideia foi dada pelo presidente da Federação Francesa de Futebol e é vista com bons olhos por Infantino. Atualmente, o torneio ocorre a cada quatro anos assim como o masculino.

– Com França 2019, nós tivemos mais de um bilhão de espectadores pelo mundo e alguns números incríveis em países onde o futebol feminino normalmente não está nem perto do jogo masculino, como Itália, Brasil ou Inglaterra – disse Infantino.

– Este tremendo sucesso desencadeou algumas propostas, nas quais já estamos trabalhando. Além disso, o presidente da Federação Francesa de Futebol (Noel) Le Graet apresentou uma proposta que passou um pouco despercebida: jogar a Copa do Mundo Feminina da FIFA a cada dois anos, em vez de quatro. Isso geraria benefícios e impulso que se encaixam exatamente no que o jogo feminino precisa no momento. É algo que devemos colocar em discussão – afirmou o dirigente nesta sexta-feira em conversa com a imprensa, no Catar, na véspera da decisão do Mundial de Clubes.

A próxima edição do Mundial feminino já terá uma alteração: passará de 24 para 32 seleções. Brasil, Japão, Colômbia e Austrália/Nova Zelândia (candidatura conjunta) são os candidatos a abrigar a disputa. A sede será conhecida em junho durante o congresso do conselho da Fifa. Em 2019, a França foi o país responsável por organizar o torneio, que acabou sendo conquistado pelos Estados Unidos.

FONTE: Informações | globoesporte.globo.com

0 Comentários

Deixe um Comentário

quatro × um =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password