Presidente da Comunidade Nova Vida fala dos 28 anos de trabalhos

Presidente da instituição, Luiz Carlos de Lima, esteve em visita à Câmara Municipal

O presidente da Comunidade Nova Vida de Votuporanga, Luiz Carlos de Lima, esteve na segunda­-feira na sessão da Câmara para falar dos 28 anos de funcionamento da entidade. Ao longo desses anos foram mais de 15 mil pessoas atendidas pela instituição entre internações, orientações e reuniões de grupo.

“Em regime de internato, mais de 3 mil pessoas passaram pela casa. Nós temos atualmente um gasto mensal de R$2,5 mil por interno. Precisamos de mais investimentos, também na captação de profissionais, reformar a cozinha, trocar o telhado, construir uma nova e ampla capela para o fornecimento da fé para aqueles que precisam de ajuda. Investir em segurança, telefonia, internet e segurança, entre outros”, disse.

De acordo com Lima, todos os investimentos custam caro e a única subvenção que a entidade recebe é do município. “Projetamos como meta, algumas ações para buscar a sustentabilidade financeira da entidade. Uma de nossas dificuldades é passar os internos por um médico psiquiatra, pois eles precisam de um remédio, que só com receita pode ser comprado. Se acolhermos ele, no máximo em cinco dias ele foge de lá. Precisamos desse atendimento rápido e urgente do psiquiatra”, falou.

O vereador Eliezer Casali comentou sobre a visita do presidente. “A Nova Vida ficou de 2009 a 2014 sem repasses estaduais e federais. Sei da dificuldade que a entidade enfrenta, é a única entidade da cidade que atende dependentes químicos de forma voluntária e social”, disse.

Osvaldo Carvalho e Douglas Lisboa também elogiaram o trabalho da entidade, e se comprometeram a ajudar como podem a Comunidade. Isabela Jardinetti/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password