Prefeitura volta atrás com relação a plano de saúde

Administração faz acordo com Sansaúde e aposentados só pagarão 20% do serviço ao invés de 50% como estava firmado

Durante a sessão da Câmara de ontem, os vereadores debatem sobre o decreto que determina o pagamento do plano de saúde dos servidores públicos municipais. Também na noite de ontem, a Prefeitura informou uma nova decisão que tomou com relação ao assunto, agora, os aposentados pagam 20% do benefício e não mais 50%.

O vereador Jura (PT) informou que a Prefeitura iria revogar o decreto. Com a ação, Jura retirou a moção de repúdio referente à medida tomada pela Administração Municipal.

“Fizemos a moção semana passada, mas muita coisa aconteceu. Essa minha proposta causou um rebuliço na cidade, deixando as pessoas indignadas com o Poder Executivo”, falou Jura.

O vereador comentou que esteve com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Inácio de Oliveira Pereira, com o advogado do sindicato, José Roberto dos Santos, e o secretário de Gestão Administrativa do município, Miguel Maturana, e o prefeito Junior Marão.

“O prefeito entendeu que se ele continuasse com esse decreto seria muito ruim para ele. A retirada dessa moção foi feita com um único objetivo, a criação de um novo decreto com as novas propostas. É um avanço, pois quem pagaria mais seria o aposentado”.

Após essa declaração, outros vereadores também comentaram sobre o assunto, todos querendo o mérito de alguma forma pela conquista. Edilson Pereira Batista (PSD) foi um dos percussores da luta da classe. Ele fez uma reunião com o prefeito e membros dos sindicatos dos agentes de saúde.

“Graças ao bom senso do prefeito, que hoje esteve nessa Casa de Lei, dizendo que revogaria o decreto, os servidores ganharam este benefício. Eu, como sindicalista que sou, sempre vou lutar pela classe”, disse.

Já Douglas Lisboa (PSDB) também alegou que é um dos vereadores que tem mais interesse na conquista, já que também é um servidor municipal.

O líder do governo, Silvio Carvalho (PSDB), falou que dessa maneira, sai ganhando a Câmara Municipal, o Poder Executivo, e principalmente, o servidor. “Nessa altura do campeonato beneficiamos a todos”.

Posição

A Prefeitura informou que conseguiu acordo com o Sansaúde. Com isso, pela tabela atual, os funcionários – ativos e inativos – contribuirão com R$ 26 por mês.

“É uma conquista importante, pois conseguimos estender o benefício do funcionário ativo para o aposentado, sem que haja diferença da mensalidade conforme a idade”, disse o prefeito Junior Marão. Essa tabela é reajustada anualmente pela empresa, porém, a contribuição sempre será a mínima.

A Administração oferecia plano de saúde integral a todos os servidores. Porém, segundo Michel Maturana Filho, caso essa medida não fosse tomada, os aposentados seriam automaticamente excluídos do plano ou teriam de pagá-lo integralmente, perdendo inúmeros benefícios em um momento muito importante de suas vidas. Isabela Jardinetti/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password