Prefeitura mobiliza ações para o Dia Internacional da Síndrome de Down

Secretaria de Direitos Humanos busca informações para elaborar um mapeamento de todas as pessoas com deficiências no município

Nesta terça-feira, 21 de março, é o Dia Internacional da Síndrome de Down. A data foi instituída pela ONU (Organização das Nações Unidas) e tem como objetivo conscientizar a sociedade em geral sobre a importância da luta pela igualdade de direitos e inclusão das pessoas com a Síndrome de Down.

A Secretaria de Direitos Humanos não tem medidos esforços para atender a todos que procuram pela pasta. Sendo assim, desde o começo deste ano, busca conhecer de forma mais detalhada a verdadeira realidade dos deficientes, seja físico, mental ou intelectual, que residem no município.

Um estudo está sendo feito para saber qual o número existente de deficientes em Votuporanga. A Secretaria da Saúde é parceira deste trabalho, por meio dos Consultórios Municipais, onde são fornecidos dados necessários. Através destes dados coletados, é elaborado um mapa, reunindo informações para formulação e implementação, monitoramento e avaliação das políticas de promoção dos direitos das pessoas com deficiência.

O secretário Emerson Pereira explica que o objetivo deste trabalho é descobrir a quantidade de pessoas com deficiência que moram em Votuporanga, o tipo de necessidade especial que cada uma possui e com isso superar as barreiras que impedem a realização de seus direitos.

 

Comitê

Desde o dia 10 de janeiro deste ano foi instituído o Comitê do Cadastro Nacional de Inclusão da Pessoa com Deficiência e da Avaliação Unificada da Deficiência, através do Decreto 8.954. A proposta, segundo Emerson, é criar instrumentos para avaliação biopsicossocial da deficiência e estabelecer diretrizes e procedimentos relativos ao Cadastro-Inclusão.

O secretário de Direitos Humanos, Emerson Pereira destaca que a pasta está aberta para receber denúncias envolvendo pessoas com esta síndrome e outras doenças, que às vezes são vítimas dentro de suas próprias residências.

“Estamos prontos para receber todo tipo de denúncia. Iremos iniciar um trabalho, por meio do Setor de Proteção ao Deficiente Físico, que visitará todas as instituições que trabalham com crianças e adolescentes especiais, no intuito de reforçar tais objetivos e entregar uma cópia do Decreto 8.954. Estamos trabalhando junto com o Poder Executivo para fiscalizar todas as obras que estão sendo construídas”, falou o secretário.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password