Prefeitura fará mapeamento de portadores de deficiência

Secretarias de Saúde e Direitos Humanos se unem para cadastrar público e, assim, saber quais suas reivindicações

Atender cada vez melhor os votuporanguenses. Essa é a premissa da Prefeitura de Votuporanga, que busca a excelência nos serviços. Pensando em mapear os portadores de deficiência, as Secretarias de Saúde e de Direitos Humanos se uniram para cadastramento deste público.

A proposta é que os agentes de saúde, ao visitarem as casas, possam perguntar se há portadores de deficiência na família e colher informações específicas. As atividades já começaram. “Temos, atualmente, 200 profissionais que percorrem toda a cidade com ações de prevenção e promoção de saúde. Ao responder o questionário, os agentes podem verificar quais suas necessidades não somente na área da saúde, mas em outros campos”, explicou a secretária de Saúde, Fabiana Parma.

Após as visitas, gráficos serão elaborados com números precisos de acordo com os bairros. “A cidade cresceu e as estatísticas que tínhamos já não são suficientes. Os nossos dados são de 2010, quando foi realizado chamamento dos deficientes para atualização de informações”, explicou a responsável pelo setor de Proteção a pessoas com deficiência da Secretaria de Direitos Humanos, Cidinha Madrid. Atualmente, a pasta de Direitos Humanos possui mais de 400 deficientes, número que pode chegar a dois mil.

O secretário Flávio Liévana falou dos benefícios da parceria. “Quando participamos do Fórum estadual de Secretários e Gestores Municipais dos Direitos da Pessoa com Deficiência, trocamos experiências e um dos projetos era o mapeamento. Trouxemos esta ideia para cá, cientes da importância da ação para futuras gestões”, finalizou.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password