Prefeitura abrirá inscrições para mais uma etapa de castrações de cães e gatos 

Interessados deverão entrar em contato com o CPVA – Centro de Proteção da Vida Animal, nos dias 27, 28 e 29 de maio ou até o preenchimento das 500 vagas a serem oferecidas nesta etapa. 

A Prefeitura de Votuporanga iniciará inscrições para mais uma etapa de castração gratuita de cães e gatos nos dias 27, 28 e 29 de maio ou até o preenchimento das 500 vagas a serem oferecidas nesta etapa. Não haverá cadastro reserva, portanto, os primeiros inscritos que se enquadrarem nos critérios de atendimento serão contemplados. É importante destacar que o serviço é disponível o ano todo com inscrições sendo realizadas por etapas. 

O tutor ou responsável interessado em castrar seu animal deve atender aos critérios do programa e entrar em contato com o Centro de Proteção da Vida Animal (CPVA), órgão vinculado ao Fundo Social de Solidariedade do Município, pelo telefone 3405-9700, Ramal 9828, no horário das 9h às 15h, ou comparecer pessoalmente no Paço Municipal, que fica na Rua Pará, 3227.  

O programa irá priorizar a castração de fêmeas caninas e felinas, sem deixar de atender também os animais machos. A iniciativa visa atender pessoas de baixa renda ou que façam parte de algum programa social, dando-se, ainda, especial atenção aos animais sob cuidados de Ongs, protetores independentes e de pessoas que cuidam de animais de rua. 

Desde o início de sua gestão, o Prefeito João Dado e a Primeira-dama e Presidente do Fundo Social de Solidariedade, Mônica Pesciotto de Carvalho, implantaram diversas ações de proteção à causa animal, entre elas, o programa de castração que tem por objetivo o controle populacional e, através dele, o combate ao abandono e aos maus-tratos. O CPVA solicita que todas as pessoas que possuam animais, evitem crias indesejadas até que seja possível realizar a castração. Essa medida pode ser adotada por meio de separação das fêmeas e machos ou por meios contraceptivos, desde que indicado por médico veterinário.  

“Para termos esse controle populacional precisamos do apoio de toda a população. Segundo estimativas, de cada dez animais que nascem, nove acabam no abandono. Esse dado comprova que não há lares para todos e a única forma de mudar essa realidade é a castração, o efetivo combate aos maus-tratos, além da prática da guarda responsável. Sabemos que os animais sentem tudo o que sentimos e merecem uma vida digna”, declarou a presidente do Fundo Social de Solidariedade do Município, Mônica Pesciotto de Carvalho. 

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembre de mimPerdeu sua senha?

    Lost Password