Prefeito reitera interesse em adquirir Mercadão

O prefeito Junior Marão utilizou o seu programa semanal de rádio, gravado ontem, para reiterar o interesse da Prefeitura em adquirir o prédio do Mercadão Municipal. Ele comentou como estão as negociações. “O mercadão faz parte da história de Votuporanga. É um prédio que compõe a arquitetura da nossa cidade desde os anos de 1950 e foi construído naquele momento para ser o local principal para o mercado, as lojas e o comércio.

Logo depois veio a rodoviária, que se instalou ao lado, teve um movimento, uma situação que acabou tendo uma vida muito grande. Foram bem sucedidos aqueles que estavam ali dentro, mas de alguns anos para cá, o espaço não é aquilo que todos nós desejamos. Está numa situação muito precária”, disse o prefeito.

Junior Marão contou que a própria rodoviária acabou saindo do local entre os anos de 1995 e 1996, quando o então prefeito Pedro Stefanelli construiu a nova rodoviária. Assim, o movimento diminuiu. “A rua Amazonas acabou se transformando na principal via de comércio da cidade, as ruas São Paulo, Pernambuco também e o Mercadão ficou um pouco esquecido. Hoje, apesar da boa localização, a situação é precária e, nós, desde o ano passado, começamos a trabalhar isso, eu, juntamente com o vice-prefeito Waldecy Bortolotti, logo que ganhamos a eleição”.

Dificulta a negociação o fato do prédio ser de propriedade particular, com mais de 80 boxes e mais de 20 donos diferentes. É preciso conversar um a um. “Queria enaltecer o trabalho do Bortolotti, que assumiu a responsabilidade de conversar com todos. Quero deixar bem claro que ele está negociando em nome da Prefeitura, com o meu apoio. Não tem pessoa melhor, pela qualidade e honestidade, comprometimento e capacidade de fazer isso, que trabalha no ramo, sabe muito bem. Fico muito feliz e tranquilo, porque é uma pessoa extremamente capaz para fazer esta tratativa com os proprietários para poder viabilizar a compra deste espaço”, contou o prefeito.

De acordo com Junior Marão, mais da metade dos proprietários já apresentou a opção de venda. “Nós não queremos prejudicar ninguém. Entendemos que o único órgão que tem condição de fazer algo pelo Mercadão é a Prefeitura e, se ela não fizer, dificilmente vai ter um grupo particular interessado, até pela dificuldade desta comercialização. Temos uma intenção clara, com a conquista que Votuporanga terá muito brevemente do Poupatempo, de levar o órgão para este local, assim estaremos atingindo dois objetivos, a conquista do Poupatempo, o que eu considero muito importante, e dando uma destinação muito mais nobre e uma condição muito melhor a um prédio que faz parte da história da cidade”, finalizou. Leidiane Sabino leidiane@acidadevotuporanga.com.br

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password