Prefeito bate carro oficial em veículo e árvore no sábado

Mostra de sangue foi retirada pela polícia para exame em Votuporanga

O prefeito de Pontes Gestal, David de Souza Batista (PSDB), foi o assunto do fim de semana na cidadede2.518 habitantes.Masengana- se quem pensa que foi pelos seus feitos políticos. David teria provocado dois acidentes com o carro oficial do município no sábado à noite,umno centro da pequena cidade e outro na área de lazer CachoeiradeSão RobertoBelarmino. A polícia investiga ainda se o chefe do Executivo dirigia embriagado.

As ocorrências foram registradas a partir das 20h. Batista, ao volante do carro oficial da Prefeitura, teria batidoemumveículo no centro da cidade. O acidente não teve vítimas.Emseguida, se dirigiu paraa áreadelazer,hácercade10quilômetros da área central.

Ele dirigia o automóvel do gabinete, um Ford Focus preto. De acordo com a Polícia Militar , ao adentrar o espaço de lazer, o prefeito teria tentado uma manobra,chocando- se contra uma árvore.

A PM foi acionada. Policiais constataram o estado de aparente embriaguez do prefeito. Batista se prontificou a fazer o exame de sangue e um boletim de ocorrência porembriaguezao volante foi registrado. A amostra de sangue foi encaminhada para o Instituto de Criminalística de Votuporanga e o resultado deve sair na semana que vem. O veículo foi trazido para uma concessionária de Votuporanga onde será recuperado em uma assistência especializada.

Testemunha

De acordo com uma testemunha, que não quis se identificar, o prefeito “não tinha condições de dirigir no sábado” e estava aparentemente bêbado. “Ele sentou no banco sozinho, com os olhos parados. David (Batista) estavaemuma festa de aniversário desde às 17h”, disse. Ainda segundo a mulher, o prefeito bateu na árvore e, por pouco, não caiu no rio Preto, usado para turismo.”Foi a árvore que segurou ele”, comentou.

Ela conta ainda que ele estava sozinho no momento do acidente. “O prefeito não se machucou,apenas ralou o cotovelo”, disse.

Penas

Constatada a embriaguez, a autuação, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, é de R$ 1.915,30, recolhimento da habilitação, suspensão do direito de dirigir por doze meses, além da retenção do veículo. A lei prevê ainda que, caso o motorista reincida na mesma infração dentro de uma no, o valor da multa será duplicado e poderá chegar a R$ 3.830,60, além da suspensão do direito de dirigir por mais doze meses.Além disso,o prefeito de Pontes Gestal pode responder por improbidade administrativa, por usar carro oficial em passeio de fim de semana.

Outro lado

O Diário foi até a Prefeitura de Pontes Gestal, mas o local estava fechado. A reportagem também tentou localizar David Batista, masele não foi encontrado. Familiares disseram que David não comentaria o assunto.

Andressa Aoki
andressa.aoki@diariodaregiao.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password