Prédio do laticínio Glória não tem lance e vai para 2º leilão

Interessados no laticínio devem desembolsar cerca de R$ 1,3 milhão

O prédio do laticínio Glória está na segunda praça de leilão on-line até o dia 26 deste mês. O imóvel, que fica na avenida José Marão Filho, em Votuporanga, não recebeu lance na primeira tentativa, no dia 6.

O valor mínimo proposto era de R$ 2,2 milhões. O site da Zukerman Leilões, www.zukerman. com.br, é onde os lances são feitos. Nesta segunda praça, o valor do prédio teve uma queda de 40% e agora os interessados devem desembolsar quantia mínima de R$ 1,3 milhão.

O leilão é realizado pelos leiloeiros, Mauro Zukerman e Jhonni Balbino da Silva, acompanhados pelo gestor e leiloeiro Fabio Zukerman.

A expectativa dos leiloeiros é que agora haja lances. De acordo com a organização, o grupo possui pessoas habilitadas em pagar o valor do investimento.

Segundo a empresa Zukerman, qualquer pessoa maior de idade pode participar do leilão, desde que faça um cadastro no site do empreendimento.

O juiz de direito da 5ª Vara Cível, Sergio Martins Barbatto Júnior, foi quem determinou que o imóvel na avenida José Marão Filho fosse leiloado on-line.

Regulamento

De acordo com o regulamento, os bens serão entregues a quem der maior lance. Entretanto, não será aceito lance inferior a 60% do valor do imóvel. O preço do bem deve ser depositado em dinheiro na rede bancária, DOC ou transferência eletrônica disponível, no prazo de um dia útil a contar do encerramento do leilão. Encerrado o prazo sem o depósito, o juiz tomará as medidas cabíveis. Caso não tenha interessados no segundo leilão, o juiz Sergio Barbatto Júnior pode determinar uma nova praça.

O imóvel

O terreno mede 45 metros de frente, igual dimensão dos fundos, por 88 metros de cada lado, correspondentes a 4.004 metros quadrados.

O antigo prédio do laticínio Glória foi vistoriado no fim de setembro por equipes das Vigilâncias Epidemiológica e Sanitária e da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb). A Secretaria de Saúde conseguiu um alvará expedido pelo juiz José Manuel Ferreira Filho para entrar no imóvel.

Sete reservatórios da empresa estavam com água parada e foi detectado também vazamento de amônia em válvulas do sistema de resfriamento. A amônia é um composto químico constituído por um átomo de nitrogênio (N) e três átomos de hidrogênio (H). Se inalado, o gás pode causar ardência na garganta, tosse e dores de cabeça, e em casos mais graves, levar a morte.

A água dos tanques foi levada para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Votuporanga. A empresa ficou responsável por retirar o sistema de resfriamento do local.

Nas proximidades da empresa, no bairro Jardim Botura, foram registrados três casos de dengue recentemente, segundo informações da assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde

Andressa Aoki
andressa.aoki@diariodaregiao.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password