Portal do Diário de Votuporanga é hackeado

A página eletrônica do Diário de Votuporanga que se encontra fora do ar desde a última quinta-feira (25) foi invadida e teve seu banco de dados sequestrado

No inicio parecia um problema técnico, mas um e.mail ao Jornal mostrou a real intenção dos hackers: a exigência do pagamento de 1 bitcon, valor aproximado de R$20.500,00, para que eles devolvam os arquivos e se isso não acontecer no prazo de 10 dias, ou seja no próximo dia 4, eles ameaçam usar a página para publicarem pornografia, a exemplo de outros sites jornalísticos invadidos, ou qualquer outro material que possa ferir a imagem deste jornal com seus leitores, num claro prejuízo moral à toda a sociedade.

Em inglês, os estelionatários fizeram a ameaça e após tradução publicamos abaixo:
“Para recuperar seu banco de dados perdido e evitar vazamentos: Envie-nos 0,1 Bitcoin (BTC) para o nosso endereço Bitcoin 1J6jLduCXbPyxt5EMTs7iHwdafANy4ThJc e entre em contato conosco por e-mail com o IP do seu servidor ou nome de domínio e um comprovante de pagamento. Se não tiver certeza se temos seus dados, entre em contato conosco e enviaremos uma prova. Seu banco de dados é baixado e copiado em nossos servidores. Backups que temos agora: diario, diariode_site. Se não recebermos seu pagamento nos próximos 10 dias, tornaremos seu banco de dados público ou usá-lo de outra forma.” Esse termo “usá-lo de outra forma” preocupa muito a direção deste Jornal, já que eles poderão usar a nossa pagina para publicarem o que bem entenderem.

Um boletim de ocorrência foi registrado na DIG – Votuporanga, que já investiga a origem do sequestro da página eletrônica, bem como as ameaças. A orientação da Polícia é de que não se pague o resgate, porque não existe uma certeza de que as ameaças irão cessar e eles exigirem mais pagamentos.

A DIG já possui o endereço eletrônico remetente das ameaças e já enviou os dados ao departamento de Crimes Cibernéticos da Policia Civil, que fica em São Paulo para investigação. Os hackers podem ser brasileiros, americanos, chineses não se sabe, mas se for fora do Brasil fica bem mais demorado localizá-los por culpa de burocracias diplomáticas.

Em Votuporanga, segundo o delegado titular da DIG, Dr. Dorvaides Carmona, outras empresas da cidade passaram pelo mesmo problema com sequestro de seus bancos de dados seguidos de pedido de resgate, uma delas que teve seus arquivos roubados, preferiu pagar, porque o prejuízo seria menor, na época, início do ano, 1 bitcom valia em torno de R$13 mil.
Com o sequestro do banco de dados todas as matérias publicadas no site deste Diário dos últimos 16 anos se perderam, o que se conseguia ler com uma simples busca do Google já não é mais possível. Perde o Jornal, ficam sem essas preciosas informações, fonte de pesquisas para leitores e ou estudantes.

Felizmente ainda possuímos o arquivo físico e também todas as páginas digitalizadas e arquivadas em PDF desde 2006. O que se encontra perdido são as matérias que foram publicadas no site de 2003 até hoje.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página