Polícia prende trio suspeito de praticar 16 roubos e furtos

Trio composto por dois homens e uma mulher foi preso pela DIG/DISE de Rio Preto. Daniel Aparecido Pereirea Panisso, 30 anos, Leandro César Casemiro, 34,  e Moriza Borges, 35, foram apresentados pela Polícia Civil  como suspeitos de terem praticado uma série de 16 furtos e roubos a lojas e residência, entre os meses de outubro do ano passado e junho deste ano, em Rio Preto, Mirassol e Tanabi.

O delegado do caso, João Augusto Fernandes, afirma que os crimes começaram ser desvendados com a prisão, na sexta-feira, dia 24, de Leandro, suspeito de cometer os assaltos à mão armada.

“Ele foi reconhecido por imagens do circuito de filmagem dos estabelecimentos comerciais assaltados. Confrontamos as imagens e descobrímos que era ele. Com base nisto, pedimos a prisão preventiva. Depois descobrimos o envolvimento da Moriza e do Daniel”, explica o delegado.

De acordo com a polícia, Moriza seria proprietária de um carro Parati, de cor preta, com vidros escuros, visto pelas testemunhas na maioria dos crimes. Ela ficava com motor ligado, enquanto os crimes ocorriam.
A função de Daniel era de ficar do lado de fora dos locais de crime de olho na aproximação de viaturas políciais ou seguranças particulares, segundo a polícia.

A polícia suspeita que eles tenham praticado mais do que os 16 crimes desvendados. “Espero que a divulgação da descoberta dos criminosos motive outras vítimas a nos procurar. Elas não terão a identidade revelada”, diz o delegado.

Também há suspeita da participação de um quarto integrante, mas a polícia ainda não conseguiu identificar quem seria a pessoa.

Vítima

Um empresário de 30 anos foi vítima de assalto à mão armada em 10 de junho deste ano. Ele tinha anunciada a venda da casa e um dos integrantes do grupo se fez passar por comprador.

“No primeiro dia, ele olhou toda a casa, disse que estava interessado, mas ia trazer a mulher para fechar negócio. Ele trouxe uma moça e, no final da visita, os dois anunciaram o assalto, me amarraram e levaram tudo de casa”, diz o comerciante que não quis se identificar.

O depoimento do comerciante foi considerado fundamental para desvendar a série de crimes e prender os suspeitos.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password