Polícia Militar encontra maconha enterrada no João Paulo II em Rio Preto

Uma operação da Companhia de Ações Especiais de Polícia (Caep) de Rio Preto resultou na prisão de um homem e apreensão de 38 tijolos de maconha e porções de haxixe, na tarde desta segunda-feira, dia 29. A maior parte da droga estava enterrada em um terreno baldio no bairro João Paulo II. Segundo o tenente Danilo Nunes Ferreira, os policiais chegaram até Eliseu dos Santos Pereira, 24 anos, depois de receber denúncias anônimas sobre tráfico de drogas nas imediações da rua José Aparecido Batista dos Santos, a antiga rua 22.

Por volta do meio-dia, duas viaturas do Caep foram até a casa do suspeito e o abordaram. Dentro do imóvel estava também a mulher dele, cujo nome não foi divulgado porque não teria ligações com o crime. “Quando ele nos viu, ficou muito nervoso, mas logo assumiu que traficava drogas. Ele nos levou até um terreno baldio que fica cerca de 100 metros da casa dele. Encontramos 38 tijolos de maconha, mais porções prontas para ser vendidas e também haxixe”, disse o tenente.

Logo que entraram na mata, os policiais encontraram uma espécie de mesa improvisada, uma balança de precisão, sacos plásticos para embalagem e porções das drogas. Eliseu teria dito à polícia que havia mais tijolos de maconha escondidos em outro ponto da mata, em uma parte mais interna. Com uma corda amarrada em um tronco de árvore, os policiais desceram um barranco, atravessaram um córrego e viram um monte de terra fofa. “Cavamos e encontramos o restante das drogas”, conta o tenente.

Eliseu e a mulher foram levados à Central de Flagrantes de Rio Preto. Ele seria ouvido pelo delegado Eder Galavoti. A mulher foi liberada. O Diário tentou falar com o suspeito, mas ele respondeu que não tinha nada a dizer. O advogado Ednaer Pianta afirmou que vai tentar reduzir a pena de seu cliente. “Ele assumiu a autoria da droga e levou os policiais até o local onde estava escondida. Ele será processado e condenado, vou defendê-lo no sentido de reduzir os anos da pena”, afirmou.

Segundo o tenente Danilo Ferreira, Eliseu já tinha passagem pela polícia por porte ilegal de arma. No total, foram apreendidos 26,8 quilos de maconha e 118 porções de haxixe. Depois de prestar depoimento, o suspeito seria encaminhado à Delegacia de Investigações Gerais (DIG), onde ficaria detido até ser levado para um presídio. A pena por tráfico de drogas pode chegar a 15 anos de prisão.

Créditos da matéria: Diário da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password