Polícia Militar Ambiental realiza operação “ENOM”

 

Cerca de 214 Policiais Militares Ambientais distribuídos em 69 viaturas/patrulhas terrestres e 26 embarcações e ainda com o apoio das Bases de Rádio Patrulhamento Aéreo participaram da Operação

No dia 01 de maio, o 4º Batalhão de Polícia Ambiental deu início a operação policial denominada “ENOM” (cujo significado em hebraico/aramaico é “fonte, nascente”, onde João Batista comumente realizava seus batismos, na região do Vale do Jordão), executada em todo o norte e noroeste paulista, como parte dos eventos em alusão ao 26º aniversário de criação da Unidade, comemorado no dia 12 de maio.

A ação policial tem como finalidade a incrementação da fiscalização de atos de pesca predatória em áreas de interesse de pesca, sendo certo que nos finais de semanas prolongados por feriados, a presença de pescadores amadores, embarcados e desembarcados é maior, principalmente nos mananciais existentes na área do 4º BPAmb, considerada região dos “Grandes Lagos, bem como intensificar a fiscalização de áreas de preservação permanente (APP) ligadas aos mananciais destinados ao abastecimento público de todas os municípios que abrangem a região em que a Unidade está inserida, como áreas de veraneio com piscosos e importantes rios e reservatórios, atrativos tanto para a pesca quanto para o turismo rural, o que resulta no aumento expressivo de pescadores e turistas, que buscam descanso, entretenimento e lazer.

Cerca de 214 Policiais Militares Ambientais distribuídos em 69 viaturas/patrulhas terrestres e 26 embarcações e ainda com o apoio das Bases de Rádio Patrulhamento Aéreo, para sobrevoo das APP indicadas, participam da Operação até o presente momento, que redundou na fiscalização e abordagem de 917 pessoas, destas 01 pessoa foi conduzida ao Distrito Policial, a qual foi presa em flagrante delito, sendo apreendida 01 arma de fogo e munições, razão da prisão. Foram fiscalizadas 205 embarcações, sendo que 04 barcos e 03 motores, 42 redes de pesca que totalizaram 1.878 metros, 03 tarrafas e 29 quilos de pescado foram apreendidos, sendo lavrados 20 Autos de Infração Ambiental por pesca e 02 por prática de ato de caça, sendo apreendidas 10 aves silvestres e 06 gaiolas e alçapões.

Em síntese a pessoa foi presa pelo crime de posse de arma de fogo, sendo que permaneceu a disposição da justiça, pagando fiança e irá responder em liberdade.

Paola Munhoz/Votunews

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password