Polícia indicia lutador de jiu-jítsu que espancou ex-mulher e amigo

O segurança e lutador de jiu-jitsu Leonardo de Oliveira Gonçalves, 21 anos, que espancou a ex-mulher e um amigo dela em fevereiro deste ano, foi indiciado por lesão corporal. Segundo a delegada Dálice Ceron, titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), não houve indício de tentativa de homicídio. “O laudo do IML apontou que as agressões resultaram em lesões leves no rapaz. Na ex-mulher, as lesões se enquadram na Lei Maria da Penha”, afirmou.

Pela lesão corporal no empresário e mergulhador Daniel Lincoln Baptistella, 33 anos, Gonçalves pode ser condenado a até 1 ano de prisão. Já pelas agressões em Natalie Rodrigues Costa, 27, a pena chega a, no máximo, 3 anos.

O caso

Na madrugada do dia 20 de fevereiro, Gonçalves invadiu a loja de equipamentos de mergulho de Baptistella, onde ele e Natalie estavam, e começou a agredir os dois. Pelas imagens das câmeras de segurança é possível ver que Baptistella agredido e passando praticamente todo o tempo das agressões caído, enquanto Natalie tenta afastar o ex-marido.

Gonçalves sufoca a ex-mulher e a segura contra a parede. Quando as agressões pareciam ter acabado e Baptistella já estava sentado, o lutador aparece de repente e acerta um chute nele, que cai novamente. Apesar de ter recebido muitos chutes e socos, Baptistella não teve nenhuma fratura, apenas hematomas. O mesmo aconteceu com Natalie. Após as agressões, Natalie registrou boletim de ocorrência e conseguiu uma medida protetiva, impedindo que Gonçalves entre em contato com ela ou se aproxime. Maria Stella Calças/Diário da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password