Polícia identifica quatro vítimas de homem preso por pedofilia

Preso em Aparecida D’Oeste usava celular para aliciar menores. Pai fez denúncia após filha receber mensagens pelo celular.

A polícia de Votuporanga (SP) já identificou quatro crianças no caso de pedofilia que levou à prisão um morador de Aparecida D´Oeste (SP) nesta terça-feira (27). Ohomem, de 41 anos, tentava assediar as vítimas com mensagens enviadas por telefone. As investigações começaram depois que os pais de uma das meninas, de 8 anos, mostraram as mensagens à polícia.

Na casa dele, os policiais encontraram o celular que ele usava para falar com as vítimas. Vários chips, de uma mesma operadora também foram apreendidos. Todo o material vai passar por perícia. A Polícia Federal vai investigar agora, como o suspeito conseguia os números dos telefones das crianças e quem são as pessoas envolvidas neste caso.

O suspeito de pedofilia está preso na delegacia da Polícia Federal em São José do Rio Preto (SP) e será transferido nesta quarta-feira (27)  para o CDP, Centro de Detenção Provisória de Rio Preto , onde deve ficar até o julgamento.

O caso foi descoberto pelos pais de uma das crianças. “Como ela estava indo bem na escola e era aniversário dela, pensei em presentear com um celular, que ela está me pedindo faz tempo. Comprei o celular e ela adicionou nove amigos. Destas nove amiguinhas, apareceu um “oi”, do nada. Aí ela me mostrou e eu e meu marido não conhecíamos a pessoa. Meu marido então pegou o celular e começou a conversar com ele. A partir daí ele foi mandando vídeos, fotos, áudios e foi mandando umas coisas monstruosas”, diz a mãe, que não quer se identificar. O pai da menina, se recupera em casa depois de passar três dias na UTI. Segundo os médicos, o estresse foi causador de um enfarte.

 A mãe contou ainda que a filha não teve acesso a nenhuma foto, a nenhum vídeo pornográfico. O marido recebia e respondia as mensagens. Os pais contaram para filha que um “homem malvado” queria faz mal pra ela. Agora, a mãe fez uma proposta para a menina, que aceitou trocar o celular por uma boneca. “Estou bem aliviada, não só pela a gente, mas pelos outros pais que a gente não sabe quantas crianças estão envolvidas. Eu sei que tem bastante criança, que não foi só com a minha”, diz a mulher. G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password