Polícia Científica faz reconstituição da morte de cigano

A Polícia Técnica Científica realizou na manhã desta terça-feira (13), na cidade de Três Fronteiras, a reconstituição do caso do cigano Luzano Alves Machado, 39, que foi baleado durante uma briga naquele município no dia 28/09/2012, e veio a falecer a caminho do hospital quando era socorrido por familiares.

O acusado, Eduardo Cegobi Araripe Junior, 28, declarou que ele e a vítima haviam brigado na noite anterior, e que no dia dos fatos ele vinha caminhando pela calçada quando surgiu Luzano acompanhado do pai e mais um primo, e que Luzano teria vindo em sua direção para agredi-lo novamente, nesse momento o acusado disse ter sacado uma arma calibre 22 e disparado por três vezes contra a vítima, acertando-o por duas vezes.

 

Disse ainda, que mesmo atingido Luzano continuou vindo para cima dele, e que ao tentar fugir acabou caindo com as costas no chão, momento em que a vítima se aproveitou e de posse de uma faca passou a golpeá-lo na cabeça, naquele momento já com a ajuda do pai e do primo, e que pouco depois Luzano não aguentou e se afastou.

 

Porem que o pai e o primo da vítima continuou a desferir golpes de faca contra ele, que só pararam por acharem que já estava morto.

Eduardo Araripe se diz vítima também, que sua defesa será pautada na condição de legítima defesa, que se não tivesse atirado seria ele o morto. O pai e o primo de Luzano que também atentaram contra a vida de Araripe, estão desaparecidos desde a data do crime.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password