Polícia conclui inquérito e indicia raptor de 4 crianças

PENÁPOLIS – A Polícia Civil de Penápolis indiciou por cárcere privado e estupro de vulnerável o homem de 59 anos acusado de raptar quatro crianças, com idades entre 8 a 12 anos, em uma olaria no bairro rural Lajeado.

O crime aconteceu no dia 12 deste mês. O inquérito foi concluído e relatado à Justiça na terça-feira (23). A delegada Maria Salete Cavestré Tondatto, responsável pela DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), informou que tinha dez dias de prazo para concluir as investigações. Ela disse que ainda aguarda os laudos referentes às lesões sofridas pelos dois meninos que ficaram com o acusado na mata.

“Os meninos apresentavam alguns arranhões, até mesmo em consequência de terem caminhado bastante pela mata”, explicou. As duas meninas também passaram por exames de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) de Penápolis e de Araçatuba para constatar se sofreram algum tipo de abuso sexual. Nesse caso, a polícia pediu urgência nos laudos, porém, Maria Salete informou que manterá sigilo sobre o resultado para preservar as vítimas.

Assim que o acusado foi preso, dois dias depois de levar as crianças para uma mata próxima à olaria, as vítimas informaram aos familiares que ele teria passado a mão nos seios de uma das meninas. Duas delas negaram em depoimento terem sido abusadas, mas as outras duas só se pronunciaram na sexta-feira passada, quando deixaram o hospital. A polícia não revelou o teor do depoimento delas.

DECISÃO
Com o inquérito relatado, cabe ao Ministério Público decidir se denuncia ou não o acusado à Justiça. Se ele for denunciado, a sentença deve ser proferida dentro de alguns meses. O crime de cárcere privado tem pena prevista de dois a cinco anos de prisão, enquanto o estupro de vulnerável, 15 anos.

Folha da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password