Polícia Civil reconstitui assassinato de Camila Lopes

A Polícia Civil de Votuporanga terminou agora pouco (22 horas), a reconstituição do assassinato da jovem Camila de Jesus Lopes, de 21 anos de idade, ocorrido no dia 27 de julho, na avenida Prestes Maia, no bairro Vila Nova, em Votuporanga.

 

A reconstituição do crime foi conduzida pela delegada titular da DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), Edna Freitas – que conduz os trabalhos de investigação do crime.

 

Os trabalhos desta noite contaram com o apoio da Polícia Militar e foram acompanhados pelo representante do Ministério Público, o promotor de Justiça, Marcus Vinícius Seabra.

 

Para a reconstituição do crime participaram policiais civis que se fizeram passar pelos suspeitos e a vítima, além de todo um aparato policial para proteger as duas prinipais testemunhas do crime.

A reportagem do Votunews acompanhou com exclusividade a reconstituição do crime que tirou a vida de Camila, moradora do bairro São João.

Conforme informações da delegada que investiga o caso, a reconstituição mostrou todos os passos da vítima e dos suspeitos naquela noite do crime.

Segundo a delegada da Mulher, as testemunhas-chave mostraram como que os dois principais suspeitos chegaram ao loal do crime em uma motocicleta e o garupa desceu da moto atirando em direção à vítima.

A delegada disse ainda que dois suspeitos de participação no crime estão presos aguardando a conclusão do inquérito policial e à disposição da Justiça. “Foi importante para que a Polícia tivesse a exatidão de como foi os passos deste crime”, disse a delegada.

O promotor de Justiça, Marcus Seabra acompanhou todos os passos da reconstituição do assassinato.

O crime

Camila foi executada com tiros na cabeça após ser cercada por dois indivíduos em uma motocicleta na rua Maranhão. Após o crime, segundo o boletim de ocorrência, uma das viaturas, passou a patrulhar as imediações.
No cruzamento da avenida Prestes Maia com a rua Fioravante Poiane, os policiais avistaram um automóvel em alta velocidade, que seguia em direção ao bairro São João, ocupado por três indivíduos.
Após abordagem, os policiais encontraram no interior do automóvel uma blusa de moletom, de cores semelhantes as do traje do assassino e um capacete, mas nenhuma arma.
Suspeito
Reviravolta nas investigações da execução da jovem Camila de Jesus Lopes, de 21 anos, morta com tiros na cabeça no dia 27 de julho, no bairro Vila Nova, em Votuporanga.
O principal suspeito, o tapeceiro P.V.S, de 19 anos, preso desde o dia do crime, deixou o CDP (Centro de Detenção Provisória)
O tapeceiro havia sido reconhecido por uma testemunha como sendo o autor dos disparos, mas o trabalho de investigação realizado pela DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), com indicações do advogado de defesa do rapaz, indicaram que ele estava em outro local no momento do crime.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password