Polícia Civil cumpre mandados de prisão na região contra suspeitos de homicídio em Pernambuco

Segundo a investigação, envolvidos também atuam nos crimes de tráfico de drogas e estelionato. Em outubro de 2019, mulher foi assassinada a tiros na frente da filha no Grande Recife.

A Polícia Civil cumpriu, na manhã desta quinta-feira (6), pelo menos cinco mandados de prisão na região de Campinas/SP, durante uma operação contra suspeitos de envolvimento em um homicídio em Paulista, no Grande Recife/PE, em outubro de 2019. Na ocasião, uma mulher foi morta a tiros na frente da filha, uma bebê de cinco meses.

De acordo com a polícia de Pernambuco, as investigações começaram imediatamente após o assassinato e a corporação constatou que os envolvidos integram uma organização ligada à prática do homicídio, além de também agir nos crimes de tráfico de drogas e estelionato. A operação foi denominada de “Caixa Preta”.

No total, foram cumpridos 11 mandados de prisão e sete de busca e apreensão em municípios de São Paulo e Pernambuco. Na região, as ordens foram executadas em Campinas, Indaiatuba/SP e Hortolândia/SP. Há também diligências na cidade de Castilho/SP, além de Paulista, onde o crime aconteceu, e Olinda/PE.

Pelo menos 40 policiais civis de Pernambuco e São Paulo, entre delegados, escrivães e agentes investigadores, estão envolvidos na operação. Entre os cinco mandados cumpridos na região, um foi em Campinas, um em Indaiatuba e três em Hortolândia.

Os presos foram levados para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Campinas. Do total de detidos, nove são homens e duas mulheres.

“A operação foi assessorada pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco – DINTEL, com apoio do Instituto de Criminalística de Pernambuco, através do Grupo Especializado em Perícias de Homicídios – GEPH, além do apoio da Polícia Civil de São Paulo”, diz o texto da nota da corporação.

Homicídio

O crime aconteceu no dia 24 de outubro de 2019. De acordo com a Polícia Civil, Dinorah Cristina Barbosa da Silva estava dentro do quarto com a bebê quando desconhecidos invadiram a casa e efetuaram os disparos de arma de fogo.

Ainda de acordo com a polícia, a criança, que estava na cama, não sofreu ferimentos. A Polícia Militar informou que outra mulher, que é a avó da criança, também estava na residência e não foi atingida.

Por meio de nota, a Polícia Civil disse que o crime foi cometido por dois homens que usavam capuz para cobrir o rosto. A vítima, de acordo com a polícia, estava desempregada.

FONTE: Informações | g1.globo.com

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password