Polícia Civil cria núcleo de conflitos em Votuporanga

Está funcionando desde o final do ano passado, em Votuporanga um órgão especializado em resolver conflitos que envolvem crimes com menor potencial ofensivo.

A Polícia Civil de Votuporanga instalou o NECRIM (Núcleo Especial Criminal) para resolver conflitos e encontrar soluções para os casos com menor potencial ofensivo. O órgão da Polícia Civil está funcionando no prédio onde estava instalado o 3 Distrito Policial, na rua Ivaí, e tem como titular o delegado Ali Hassan Wansa.

Em entrevista exclusiva ao votunews.com.br, o delegado explicou que o NECRIM trabalha com o conceito de justiça restaurativa, que é uma proposta na qual vítima e agressor de casos de menor potencial ofensivo são convocados para que seja feito um acordo entre eles. Desta forma, as questões são resolvidas mais rapidamente.

O Necrim é vinculado diretamente à Delegacia Seccional de Votuporanga. Os policiais civis fazem parte da equipe do núcleo apresentam perfil conciliatório e afinidade com a filosofia de polícia comunitária.

Para o delegado Seccional, Maurício José Rodrigues, a instalação mostra um grande avanço para a comunidade votuporanguense. “É um órgão que vai facilitar e muito os serviços da polícia e, principalmente, do Judiciário. Somentes os casos não resolvidos terão prosseguimento na Justiça”, enfatizou Rodrigues.

Necrim
Criado em 2010, o Núcleo Especial Criminal é uma delegacia especializada em realizar a mediação de conflitos em crimes de menor potencial ofensivo – quando a pena é de até dois anos – e de ocorrências que precisam da representação criminal da vítima, como por exemplo, lesão corporal, calúnia, injúria, difamação, entre outras.

O órgão visa desafogar os trabalhos do Poder Judiciário e do Ministério Público, agilizando a resolução desses crimes de menor potencial.

Após o registro da ocorrência, o Necrim promoverá uma audiência de conciliação entre as partes, onde podem se explicar para o delegado designado, buscando um acordo para evitar duas ações judiciais: a criminal e a cível. Em seguida, será lavrado um termo de conciliação, que será encaminhado ao Poder Judiciário.

O procedimento somente é utilizado nos casos em que todas as partes foram identificadas. (votunews)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password