Polícia ainda não tem pistas de assassino de travesti

A Polícia Civil intensifica o início das investigações que possam levar ao assassino do travesti conhecido como “Vitória”, morto brutalmente na madrugada do último domingo, em uma área próxima ao Ecotudo Norte, no bairro Pozzobon, em Votuporanga.

Em contato com a reportagem do votunews.com.br o delegado responsável pelas investigações, João Donizete Rossini – titular da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) trabalha com várias hipóteses para elucidar este bárbaro crime.

O delegado informou que desde as primeiras horas do crime a sua equipe de investigação já trabalha com as hipóteses que possam levar ao possível criminoso. Segundo ele, toda a linha de investigação está sendo levada em consideração, desde o homicídio, os motivos do crime até o desaparecimento da bolsa da vítima que continha documentos pessoais e o seu telefone celular.

Rossini não quis adiantar, porém, qual será a sua linha principal nas investigações, disse apenas que a filmagem de uma câmera de circuito interno de uma indústria poderá ajudar no trabalho investigatório.

A segunda-feira foi de trabalho para os investigadores da DIG, que ouviram testemunhas e buscam os pontos chaves para elucidar este brutal crime que chocou toda população votuporanguense.

O crime

Um crime bárbaro aconteceu na madrugada de hoje 16/09, por volta das 5 horas, num terreno localizado no distrito industrial I, atrás do Ecotudo Norte. O travesti conhecido como “Vitoria”, de 20 anos de idade, foi encontrado morto brutalmente, seu corpo estava com o pescoço degolado, uma das orelhas foi arrancada pelo assassino e levada do local, que ainda cortou o pênis do travesti, quase o arrancando totalmente.

Segundo informações colhidas no local pela reportagem do Votunews, outra travesti amiga da vítima, disse que a vítima teria saído para fazer um programa, e teria entrado em um carro que segundo ela parece ser um Del Rey.  Segundo informações “Vitória” estaria num Forró, onde supostamente havia discutido com um rapaz.

O travesti era de Tanabi, e estava residindo na cidade de Votuporanga havia aproximadamente trinta dias, na rua Manoel Delgado Manzano. A policia investiga o caso, e próximo do local do crime, câmeras de segurança podem ajudar a policia a chegar ao criminoso. (João Paulo Silva)

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password