Polícia Civil abre inquérito para apurar morte de criança

Um menino de 4 anos morreu afogado em um tanque de cerca de 1,5 metro de profundidade, localizado na chácara Recanto dos Pássaros, no Jardim Florença, em Macaubal. O acidente ocorreu por volta das 11 horas desta quarta-feira, dia 6.

De acordo com informações da Polícia Civil, Julio César Santos Dias foi encontrado já sem vida, por uma testemunha, dentro de um tanque, onde existe uma espécie de piscinão que já foi utilizado como reservatório para irrigação. Recentemente, o tanque passou a ser ocupado por peixes. O local é cercado, mas há um portão de madeira mais baixo.

Segundo a família, Júlio Cesar tinha o hábito de brincar em uma casa em construção vizinha. O tanque fica em uma propriedade nos fundos da casa da família dele.

“Ele costumava brincar na casa que está em construção. A mãe dele estava fazendo os serviços de casa e deixou ele aos cuidados das filhas mais velha (de 8 e 12 anos). Parece que elas deitaram para cochilar um pouco e ele saiu sem elas verem. Quando a mãe dele deu por falta saíram para procurar”, disse Natali Dos Reis Maldonado Robles, mulher de Geovani dos Santos, primo do pai do garoto e que está acompanhando a liberação do corpo.

Geovani contou que a mãe do menino, Elisângela ficou em estado de choque e precisou de atendimento médico. “Pelo q soube, ela estava no fundo da casa, subiu na cadeira, olhou pelo muro e viu o triciclo do menino na chácara. Ela foi lá e a dona da casa veio falar que o menino tinha caído”, disse Geovani.

O delegado Rogério Montoro informou que instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias da morte do garoto.

Familiares, o proprietário da chácara e testemunhas devem ser ouvidas nos próximos dias. “Foi acionada a perícia, iremos ouvir as testemunhas e a conclusão de um laudo pericial irá nos ajudar a apurar se houve responsáveis. O local é cercado, mas há um portão. Iremos investigar como a criança teve acesso ao tanque”, afirmou o delegado.

O proprietário da chácara pode responder por homicídio culposo – quando não há intenção de matar – caso fique comprovado que houve negligência na segurança do tanque.

O corpo de Júlio Cesar chegou a ser encaminhado ao IML de Votuporanga e foi transferido para o IML de Rio Preto, em razão da falta de auxiliar para necrópsia.

Tatiana Pires diarioweb.com

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password