Piracema: fiscalização aumenta em rios da região noroeste

A partir desta sexta-feira (1°) , a pesca nos rios de todo o país passa a ser proibida pela Polícia Ambiental. Os agentes intensificam a fiscalização também nos principais rios do noroeste paulista devido a época de Piracema.

A proibição é para proteger a reprodução natural dos peixes. O tempo estipulado é de 1º de novembro até 28 de fevereiro de 2014. Caso algum pescador seja pego, a multa aplicada será de no mínimo R$ 700 e R$ 20 por quilo de peixe capturado.

De acordo com a polícia, fica proibido a captura e o transporte das espécies nativas; a pesca subaquática; competições de pesca como torneios, campeonatos e gincanas; pesca nos rios que dão seguimento da bacia hidrográfica do rio Paraná, a pesca com o uso de embarcações; utilização de animais aquáticos como peixes e camarões, vivos ou mortos, inteiros ou em pedaços, como iscas.

Mesmo com a proibição, existem exceções. É permitida a pesca de espécies não nativas e hídricas. Para isso haverá uma cota de 10 kg para amadores e sem cota para profissionais. Em rios, a prática deverá ser feita somente sem embarcação, já nas represas, pode ser com ou ser barcos. É permitida a pesca das espécies apaiari; bagre-africano, black-bass, carpa (todas as espécies), corvina ou pescada-do-Piauí, peixe-rei, sardinha-de-água-doce, piranha preta, tilápias, tucunaré, zoiudo e híbridos.

Em caso de denúncias de crimes ambientais, o telefone é 0800-0555-190.

G1 tem noticia

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password