PF na Bolívia desconhece sequestro de pilotos; família está desesperada

Até ontem (3), a Polícia Federal do Brasil que atual na Bolívia não tinha conhecimento do caso dos pilotos sequestrados em Pontes e Lacerda há 12 dias.

 

A afirmação é do irmão do comandante da aeronave Evandro Abreu, Alvino Cássio Abreu. Ele disse que entrou em contato com um policial na Bolívia chamado Marins, que revelou que a equipe não sabia de nada.  Diante da situação, Alvino encaminhou fotos dos pilotos para que a PF pudesse começar a procura.

O irmão ressalta que o contato com a Bolívia é muito difícil e o país finge que nada está acontecendo e não faz questão de ajudar. Disse ainda que conversa com o secretário de estado de Segurança Pública Alexandre Bustamante, mas ele diz também não ter novidades sobre a aeronave e os pilotos.

Visivelmente abalada devido ao sumiço do marido, Márcia Abreu apela pela celeridade da polícia mato-grossense na investigação do caso. Além de Evandro, também estava na aeronave o co- piloto Rodrigo Frais Agnelli. “Faço um apelo para aqueles que têm mais força do que a gente em todas as situações. Façam alguma coisa”, pede Márcia.

Para ela, a policia está perdida e não tem nenhuma pista. “Isso causa uma tortura sem fim. Dia após dias nós não sabemos mais o que pensar”, lamenta.

Alvino também desabafa dizendo que a cada dia que passa a situação fica mais apavorante. Isso porque, até o momento, a investigação não deu nem mesmo direção de como ocorreu o fato e a Bolívia é apenas uma sugestão de muitas outras. “Pelo amor de Deus, se alguém tiver alguma informação nos passe, por mais vaga que seja para a gente ter uma linha de raciocínio e aumentar nossa esperança”.

Piloto há um ano do deputado José Riva (PSD), Evandro é conhecido da família há mais de 20 anos. Natural de Votupuranga, São Paulo, na década de 90, ele, e os pais foram morar em Juara. Ele era comandante da aeronave  modelo King Air, prefixo ATY e estava trabalhando na campanha de Janete ao Governo.

Segundo o irmão de Evandro, na história da aviação de Mato Grosso houve vários sequestros, mas deixavam os pilotos. Nenhum deles, porém, com esse tipo de aeronave. “É uma surpresa traficantes sequestrarem este tipo de aeronave”.

Márcia confessa que não tem certeza se Evandro foi levado para Bolívia. Reforça que a secretaria deve dar maior respaldo para a família. “Aflição é o que sinto”. Ela ressalta, porém, que vem recebendo apoio dos Riva e que o contato é quase diário.

Evandro é pai de um menino de 14 anos e uma menina de nove. Sua esposa revela que está sendo difícil em casa, pois as crianças estão transtornadas. “Eles vão à escola e todos os amiguinhos perguntam e especulam o que vêem na imprensa, uma situação horrível”.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password