Para delegado Seccional, ‘polícia está asfixiando o tráfico’

Seccional Osny Marchi aponta que desempenho das polícias no combate desse tipo de crime tem ajudado no combate a outros delitos

O bom desempenho das polícias de Votuporanga contra o tráfico de entorpecentes é apontado como uma das razões para a diminuição de outras modalidades criminosas no município em 2015. A avaliação é do delegado secional Osny Marchi, que disse que as ações estão sendo firmes para “asfixiar” a venda de entorpecentes.

Marchi opinou sobre a segurança pública ao A Cidade e comentou a recente divulgação dos dados das ocorrências policiais registradas em Votuporanga, que apresentou redução em praticamente todos os tipos de crimes. Segundo o delegado seccional, responsável pela Polícia Civil na região, são vários os fatores que contribuem para um cenário satisfatório, mas batalhas vencidas contra o tráfico é que lideram dados bem-sucedidos.

O delegado se baseia nos números que diz: Enquanto houve redução de 40 roubos e 122 furtos no período de janeiro a maio de 2014, com relação aos mesmos meses de 2015, aconteceu o aumento nas ocorrências de tráficos de drogas. Segundo dados da Segurança Pública, foram 64 flagrantes nesse ano, contra 55 do ano anterior. Isso corresponde a um número maior de pessoas presas.

Para se ter uma ideia, até o quinto mês de 2015, 245 pessoas foram presas pelas polícias no município, sendo que 144 em flagrante delito e 101 em cumprimento de mandado expedido pela Justiça. “O tráfico de drogas é o portal que leva a todos os outros crimes. O indivíduo vai roubar, furtar para depois comprar o entorpecente. Várias ações firmes têm sido feitas asfixiando a ação dos traficantes”.

Ainda segundo Marchi, é com essa ‘asfixia’ tende diminuir um pouco mais a ação dos bandidos. “O delinquente vai, devagar, se retraindo da prática do crime. E é importante destacar que houve essa diminuição mesmo tendo aumento da população”.

O delegado afirmou que, pelos lados da Polícia Civil, são realizadas ao menos cinco grandes operações todo mês, entra elas a “Operação Desmanche”, que fiscaliza e lacra comércios clandestinos de peças e veículos, que muitas vezes costumavam receber produtos de origem duvidosa e sem documentação. Muitos dos casos relacionados com furtos aconteciam para manter vendas e usos de entorpecentes.

Também houve em 2015 um aumento significativo de inquéritos policiais instaurados, de 576 para 675, nos cinco primeiros meses, o que indica que mais infratores da lei são investigados e devem responder por crimes na Justiça.

Por fim, destacou “o grande trabalho da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), Dise (Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes), e o centro de inteligência da Polícia Civil, que trabalha dia e noite para identificar as quadrilhas que vêm atuando na região”.

Jociano Garofolo

garofolo@acidadevotuporanga.com.br

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password