Pai é suspeito de abusar sexualmente de duas filhas

Na tarde da última segunda-feira, por volta das 15h, a Polícia Militar de Parisi, recebeu a denúncia de uma mulher, que alegava que duas crianças que estavam na casa de seu vizinho, a haviam procurado para pedir socorro pois, o pai das mesmas as estariam agredindo e molestando-as.
Após denuncia, a policia se deslocou até a Rua Doutor Fernando Costa nº 146, em Parisi, onde as crianças disseram que moram com sua mãe em Votuporanga e que estavam passando uns dias na casa de seu pai, naquela cidade.
De acordo com o boletim de ocorrência, da polícia militar de Parisi, as crianças disseram que naquela data, fugiram da casa de seu pai porque apanharam dele e que o mesmo passava as mãos em suas partes intimas dizendo que iria ensiná-las sobre sexo para que não aprendessem na rua.
As meninas E.D.F.O., 13 anos; e E.D.F.O., 10 anos, disseram aos policiais que haviam sido ameaçadas pelo pai caso contassem a alguém. As crianças afirmaram ainda que o pai colocava filmes pornográficos para assistir junto a elas, e também andava nu pela casa e retirou a porta do quarto delas para vê-las sem roupas.
As meninas apresentavam marcas vermelhas pelo corpo, aparentando serem lesões. A polícia conduziu as vítimas e testemunhas ao D.P. de Parisi e após, por solicitação do delegado, ao 3º DP de Votuporanga onde foi elaborado o boletim de ocorrência, pelo delegado responsável Ali Hassan Wanssa e as crianças foram entregues à mãe.
Os policiais efetuaram buscas por Parisi onde localizaram o autor, e, em seu veículo, foram encontrados 18 DVDs pornográficos e em sua residência, mais 30 DVDs pornográficos, além de camisinhas e CPUs de computadores.
O pai e autor dos atos libidinosos de 56 anos, foi conduzido junto aos objetos apreendidos ao DP de Parisi, onde os objetos continuaram retidos e ele, liberado.
De acordo com o delegado, Ali Hassan Wanssa, o pai das meninas não foi preso, pois não houve flagrante, e o material que estava em posse dele, foi apreendido para ser analisado. “ Houve sim a denúncia das filhas dizendo que o pai estaria praticando atos libidinosos para com elas e o caso está sendo apurado. Se for confirmado, o autor será processado de acordo com a justiça”, finaliza.
Já o diretor da creche Irmão Mariano Dias, do bairro Matarazzo, Waldenir Aparecido Cuim, conta que as irmãs freqüentaram a creche por pelo menos três anos e afirma que as meninas foram durante este período de convivência, crianças meigas, educadas e extrovertidas. “ Estamos indignados e temerosos pelo futuros destas crianças”, finaliza. (Luciana Tambuque – Diário de Votuporanga)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password