Pai de santo “Zé Carabina” volta ao banco dos réus

José Aparecido Francisco, o Pai de santo conhecido como “Zé Carabina”, vai ao banco dos réus pela segunda vez, no próximo dia 27, para responder perla acusação de estupro e tentativa de aborto.
Ele foi julgado em junho de 2009, mas o Ministério Público considerou que houve um equívoco dos jurados e pediu novo julgamento. O sorteio com os nomes que poderão compor o Conselho de Sentença será realizado na próxima sexta-feira, dia 13.
Zé Carabina foi denunciado pelo MP, por meio do promotor João Alberto Pereira por, no primeiro semestre de 2007, entre os meses de março e abril, ter se aproximado de duas adolescentes e intitulando-se “Pai de santo”, disse-lhes que poderia fazer trabalhos espeirituais, que possibilitariam que as moças conquistassem os rapazes dos quais gostavam. Acreditando nas promessas, uma delas, de 14 anos, e outras garotas passaram a frequentar a casa do indiciado, em busca de trabalhos espirituais.
Ainda segundo a denúncia, durante os trabalhos, Zé Carabina incoporava “guias” e dizia para as jovens que elas deveriam manter relações sexuais com ele, para conseguirem o que desejavam. Mediante o artifício, ele conseguiu manter relações com quatro jovens, sendo que a jovem de 14 anos acabou engravidando. Em junho de 2008, o indiciado, dizendo estar sendo orientado pelos guias espirituais, convenceu a jovem a abortar. Mas, graças à intervenção médica no PS da Santa Casa, o aborto não foi consumado.
No primeiro julgamento, o Tribunal do Júri condenou o réu a cinco anos de reclusão, a serem cumpridos em regime inicial fechado, sem direito de apelar em liberdade. Ele foi absolvido da tentativa de aborto com o consentimento da vítima, conforme o artigo 226 do Código Penal. Os jurados consideraram que não houve prova da existência do fato. O Ministério Público recorreu da sentença. Na época, o advogado de Carabina, Jaime Pimentel pediu a absolvição de “Zé Carabina” por falta de provas.
No dia 27, às 9h, Zé Carabina volta ao banco dos réus para ser julgado pelas duas acusações. Vítimas e testemunhas foram arroladas. O sorteio dos jurados será na sexta-feira, às 13h15, na Sala de Audiências da 1ª Vara. (Jociano Garofolo – A Cidade)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password